SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67 número4Associações de habitat de pequenos mamíferos no sul do Brasil e uso de pelotas de regurgitação de aves de rapina para inventariar uma fauna localComunidades de formigas (Hymenoptera: Formicidae) em um ecossistema urbano próximo à Mata Atlântica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984versão On-line ISSN 1678-4375

Resumo

FRANCISCO, MR.; LUNARDI, VO.  e  GALETTI, M.. Características dos propágulos, atributos das aves, e a dispersão das sementes de Pera glabrata (Schott, 1858) (Euphorbiaceae) numa área degradada de cerrado. Braz. J. Biol. [online]. 2007, vol.67, n.4, pp.627-634. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842007000400006.

As diferentes espécies de plantas apresentam características que podem influenciar na atração das aves frugívoras, como a quantidade de frutos produzidos, o valor nutritivo dos frutos, a presença de compostos secundários e o display de cores. Por outro lado, diversos estudos têm demonstrado que as espécies de aves que consomem frutos não apresentam a mesma eficiência como dispersores das sementes. Embora estudos sobre a frugivoria e dispersão de sementes sejam de grande importância para a realização de planos de manejo e recuperação de áreas degradadas, pouco tem sido pesquisado sobre o assunto no cerrado brasileiro. Neste trabalho são apresentados aspectos da frugivoria e dispersão ornitocórica das sementes de Pera glabrata Schott (Euphorbiaceae) num fragmento de cerrado do sudeste do Brasil. Atributos das aves, como freqüência de visitas, número de diásporos consumidos, tempo de permanência sobre as plantas, métodos de captura e mandibulação dos diásporos, bem como interações antagônicas, foram analisados para se inferir sobre o potencial de cada espécie para atuar como dispersora das sementes. As aves foram os únicos potenciais dispersores dos diásporos. Em 60 horas de observações focais, realizadas entre dezembro de 1999 e janeiro de 2000, foram registradas 414 visitas de 20 espécies de aves pertencentes a sete famílias. No entanto, apenas 14 destas espécies foram consideradas como potenciais dispersores. Os principais potenciais dispersores foram Turdus -leucomelas (Muscicapidae), Dacnis cayana (Emberizidae), Colaptes melanochloros (Picidae) e Elaenia spp. (Tyrannidae). O número de visitas não diferiu significativamente entre os diferentes intervalos de hora do dia. Não foi encontrada correlação significativa entre o número de visitas e o número de frutos presentes em cada árvore. As aves generalistas foram as principais potenciais dispersoras de P. glabrata, tendo apresentado altas taxas de visitação, alto consumo de diásporos, e permaneceram sobre as plantas durante curtos períodos de tempo. Muitas das espécies de aves observadas são bastante abundantes mesmo em ambientes antrópicos, o que deve garantir a dispersão das sementes de P. glabrata em pequenos fragmentos e em áreas que se encontram em estágio de recuperação.

Palavras-chave : cerrado; frugivoria; fragmentação; ornitocoria; dispersão de sementes.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons