SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67 número4Estrutura de tamanho e fertilidade em uma população de Eriocnema fulva Naudin (Melastomataceae) no sudeste do BrasilComportamento agonístico e reprodutivo nos machos de híbrido vermelho de tilápia, Oreochromis niloticus (Linnaeus, 1758) x O. mossambicus (Peters, 1852) (Osteichthyes: Cichlidae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984

Resumo

MAZZONI, R.  e  IGLESIAS-RIOS, R.. Padrões de investimento da estratégia reprodutiva de duas espécies de Characidae de riacho. Braz. J. Biol. [online]. 2007, vol.67, n.4, pp. 695-699. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842007000400015.

A estratégia reprodutiva de duas espécies congenéricas (Astyanax janeiroensis - AJ e Astyanax hastatus - AH) foi analisada a fim de se determinar os custos energéticos impostos por diferentes padrões de investimento em quatro dos principais caracteres da história de vida de peixes: comportamento migratório, estação reprodutiva, fecundidade e tamanho dos ovócitos. A segregação espacial dos indivíduos jovens e adultos associada a informações da literatura indicaram que AJ é uma espécie migratória enquanto AH não migra. A análise sobre a estação reprodutiva (ER) revelou que AH se reproduz ao longo de todo o ciclo anual (12 meses) enquanto AJ se reproduz durante 9 meses. Os custos com a desova (Investimento Ovariano - IO) foram similares nas duas espécies (AJ - 364 ovócitos/g e volume dos ovócitos = 0,52 mm3; AH - 702 ovócitos/g e volume dos ovócitos = 0,27 mm3). O custo da reprodução (CR), considerado como o produto da produção de gametas (IO) e o tempo de liberação dos gametas (ER), foram 1.703,7 para AJ e 2.274,0 para AH; assim CR é 25% superior em AH. Concluímos assim, que os custos com IO (tamanho e número de ovócitos) são iguais para as duas espécies, mas como a estação reprodutiva é maior para AH, a estratégia como um todo é mais custosa para AH. Dessa forma, sugerimos que os 25% excedentes podem ser considerados como os custos extras que AJ necessita para a migração e são compensados pelo menor tempo da estação reprodutiva (9 meses em AJ versus 12 meses em AH).

Palavras-chave : tamanho dos ovos; fecundidade; estação reprodutiva; migração; riacho de floresta pluvial; trade-off.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês