SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.68 número4  suppl.Comentários sobre alguns padrões de espécie-abundância: modelos clássicos, neutros e de partição de nichoA cascata trófica invertida em comunidades planctônicas tropicais: impactos da introdução de peixes exóticos no distrito de lagos do médio rio Doce, MG índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984versão On-line ISSN 1678-4375

Resumo

JORCIN, A.  e  NOGUEIRA, MG.. Macroinvertebrados bentônicos dos reservatórios em cascata do rio Paranapanema (sudeste, Brasil). Braz. J. Biol. [online]. 2008, vol.68, n.4, suppl., pp.1013-1024. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842008000500009.

Neste estudo, foi analisada a composição, riqueza específica e abundância de macroinvertebrados bentônicos de oito reservatórios do rio Paranapanema, assim como nos principais tributários (Taquari, Pardo e Tibagi) e zona de desembocadura no rio Paraná. Dezenove pontos distribuídos ao longo de 700 km foram amostrados trimestralmente (oito campanhas) durante dois anos consecutivos (2000 e 2001). O zoobentos foi caracterizado por uma alta riqueza de espécies (c.a. 100 taxa), com a predominância de Diptera Chironomidae (c.a. 50 taxa). Foi observada uma grande variação espacial na estrutura das assembléias, principalmente quando comparadas às zonas lacustres dos reservatórios e aos trechos fluviais. O Oligochaeta Narapa bonettoi foi dominante em estações de amostragem com sedimento arenoso e elevada velocidade de correnteza, principalmente no rio Pardo e na montante e jusante da zona de desembocadura do rio Paranapanema no rio Paraná. Branchiura sowerbyi, outro Oligochaeta numericamente importante, foi abundante no trecho superior da bacia. O molusco bivalve Corbicula fluminea mostrou-se amplamente distribuído, ocorrendo na maioria dos locais e períodos amostrados. Uma elevação da riqueza e abundância ocorreu no médio Paranapanema. Menor profundidade, maior fluxo e aumento da trofia parecem favorecer o desenvolvimento da fauna bentônica nesta região. Um padrão de variação sazonal durante os dois anos de estudo não pôde ser detectado, principalmente relacionado à abundância de organismos.

Palavras-chave : zoobentos; distribuição espacial; distribuição temporal; rio Paranapanema.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons