SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.69 issue3Diet and feeding activity of Acestrorhynchus lacustris (Lütken, 1875) (Characiformes, Acestrorhynchidae) in the water reservoir at Ribeirão Claro, SPGeographic pattern of morphological variation of the coconut mite, Aceria guerreronis Keifer (Acari: Eriophyidae), using multivariate morphometry author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Biology

Print version ISSN 1519-6984

Abstract

PINTO, SRR.; SANTOS, AMM.  and  TABARELLI, M.. Predação de sementes por roedores e sítios seguros para árvores com grandes sementes em um fragmento de floresta Atlântica brasileira. Braz. J. Biol. [online]. 2009, vol.69, n.3, pp. 763-771. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842009000400003.

Predação de sementes por pequenos roedores é um tema emergente na ecologia de paisagens modificadas. Nesse estudo foi investigado o papel desempenhado pelo pequeno roedor Oryzomys oniscus como predador de grandes sementes de árvores em um grande fragmento de floresta Atlântica - mata de Coimbra (3.500 ha), Estado de Alagoas, Nordeste do Brasil. O. oniscus foi capturado e identificado usando-se 20 transectos com 500 m de comprimento, cada um composto por 25 armadilhas espaçadas a cada 20 m. Esse procedimento resultou em um esforço total de captura de 483 armadilhas-noites, durante um período de 20 meses. Foram utilizadas 692 grandes sementes (>15 mm de comprimento), provenientes de dez espécies de árvores para as sessões de predação, as quais consistiram basicamente de três tratamentos: uma semente no solo com acesso livre para vertebrados (semente desprotegida), uma semente totalmente protegida e uma semente parcialmente protegida (exclusão apenas para médios e grandes vertebrados). O. oniscus foi capturado em todo o fragmento de Coimbra, incluindo bordas de floresta (76 capturas) e áreas de interior (67 capturas). Além disso, esse pequeno roedor foi responsável por toda a predação de sementes visualmente documentada dentro das gaiolas de proteção de sementes. Um período de 24 horas de exposição das sementes permitiu elevadas taxas de remoção e predação. Sementes foram muito mais predadas/removidas debaixo de árvores frutificando, mas as taxas variaram de acordo com o nível de proteção das sementes - 26,3% de predação entre as parcialmente protegidas versus 19,2% entre sementes não protegidas. Sementes sofreram altos níveis de predação/remoção nas bordas de florestas (até 90%). Em ambos os hábitats, muitas sementes (>84%) permaneceram intactas debaixo de árvores sem frutos, independente do nível de proteção. Os resultados do estudo sugerem que O. oniscus pode agir como um predador efetivo de grandes sementes em fragmentos de floresta. Árvores adultas, sem a presença de frutos, parecem constituir locais de baixa disponibilidade de recurso e, portanto, podem prover, pelo menos temporariamente, sítios seguros para grandes sementes.

Keywords : dispersão de sementes; floresta tropical; frugivoria; modelo Janzen-Connell; Oryzomys oniscus.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English