SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.71 issue1  suppl.1Geomorphology and habitat diversity in the PantanalAquatic macrophyte diversity of the Pantanal wetland and upper basin author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Biology

Print version ISSN 1519-6984

Abstract

GONCALVES, HC; MERCANTE, MA  and  SANTOS, ET. Ciclo hidrológico. Braz. J. Biol. [online]. 2011, vol.71, n.1, suppl.1, pp. 241-253. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842011000200003.

O ciclo hidrológico do Pantanal guarda um significado importante na bacia do Alto Paraguai, a qual compreende duas áreas em condições consideravelmente diversas no que se refere aos recursos hídricos e naturais, o planalto e a planície. Sob o enfoque de função ecossistêmica, o fluxo hidrológico na relação planalto-planície é importante para a criação de nichos reprodutivos e alimentares para a biodiversidade regional. Em geral, a declividade dos rios no planalto é de 0,6 m/km enquanto que a declividade na planície é de 0,1 a 0,3 m/km, e o ambiente na planície é caracteristicamente sazonal e mantém uma diversidade de espécies exuberantes em abundância, inclusive de animais ameaçados de extinção. Ao encontrar a planície, a superfície plana faz diminuir o fluxo de água no leito dos rios e, na época de chuva, os rios transbordam seus leitos, inundando a planície. A precipitação média anual da bacia é de 1.396 mm, variando entre 800 mm e 1.600 mm, e as maiores chuvas são observadas na região do planalto. A baixa capacidade de drenagem dos rios e lagos que formam o Pantanal e o clima da região fazem com que, aproximadamente, 60% de todas as águas provenientes do planalto sejam perdidas por evaporação. A bacia do Alto Paraguai, incluindo o Pantanal, embora tenha abundante disponibilidade de recursos hídricos, apresenta situações de escassez em determinadas sub-bacias e em determinadas épocas do ano. As condições climáticas por si só não são suficientes para explicar as diferenças que são observadas no regime do rio Paraguai e de alguns de seus afluentes. A complexidade do regime hidrológico do rio Paraguai está relacionada à baixa declividade dos terrenos que integram as planícies e pantanais mato-grossenses (de 50 a 30 cm/km no sentido leste-oeste e de 3 a 1,5 cm/km de norte para o sul) e também à extensão da área que permanece periodicamente inundada com grande volume de água.

Keywords : Pantanal do Brasil; recursos hídricos; regime hidrológico.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English