SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.71 número4Efeito da concentração de alumínio no crescimento e produção de metabólitos secundários em três quimiotipos da planta medicinal Cunila galioides BenthAspectos biológicos de Periga circumstans Walker, 1855 (Lepidoptera: Saturniidae: Hemileucinae) com larvas criadas em folhas de caquizeiro e erva-mate índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984

Resumo

OBAC, AR. et al. Análise histológica da reação vital em ferimentos da pele em curto intervalo de tempo: aplicações potenciais em trabalho forense. Braz. J. Biol. [online]. 2011, vol.71, n.4, pp.1011-1014. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842011000500021.

No trabalho médico-forense, um aspecto importante em casos de suspeita de homicídios é a determinação, com a maior precisão possível, de quando ocorreram os ferimentos e se em condições de plena vitalidade ou se post-mortem. Embora diversos marcadores possam ser utilizados para o diagnóstico de vitalidade das lesões, alguns componentes da matriz extracelular, como a fibrina, podem ser os primeiros sinais de reação vital a serem evidenciados. No presente estudo, o método de coloração histológica-histoquímica Tricrômio de Mallory, previamente selecionado, foi testado para determinar a presença de reação vital em ratos Whistar por meio do acúmulo da fibrina, testando-se três tempos curtos de reação: 15 , 30 e 60 minutos após a realização de ferimento na pele. Para todos os tempos testados, inclusive no tempo mais curto (15 minutos) foi evidenciado o acúmulo da fibrina na região próxima à borda do ferimento. O acúmulo de fibrina foi, no entanto, mais intenso 30 e 60 minutos após a ocorrência da lesão. Pôde-se concluir que a fibrina é um bom marcador para a reação vital, podendo ser detectada muito cedo, poucos minutos após a ocorrência do ferimento. Propõe-se que a técnica histológica acoplada à técnica histoquímica da coloração pelo Tricrômio de Mallory poderia ser facilmente incorporada à rotina do trabalho médico forense, como ferramenta para evidenciar a existência ou não de reação vital.

Palavras-chave : reação vital; ferimento da pele; análise histológica; fibrina.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons