SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.72 número1Zooplankton community resilience and aquatic environmental stability on aquaculture practices: a study using net cagesFrugivory and seed dispersal of Miconia theaezans (Bonpl.) Cogniaux (Melastomataceae) by birds in a transition palm swamp: gallery forest in Central Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984

Resumen

ALMEIDA, LR; COSTA, IS  y  ESKINAZI-SANT'ANNA, EM. Composição e abundância da comunidade zooplanctônica de um laguna estuarina impactada do Nordeste do Brasil. Braz. J. Biol. [online]. 2012, vol.72, n.1, pp.12-24. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842012000100002.

A laguna de Guaraíras é uma laguna costeira rasa sujeita a intensos impactos humanos, incluindo a carcinocultura, expansão urbana e agricultura, e desta forma, sujeita à eutrofização. Um estudo espaço-temporal foi conduzido com o objetivo de avaliar o status ecológico da laguna e a composição de espécies e densidade do mesozooplâncton, com destaque para a assembleia de copépodos. A biomassa algal (clorofila-a) e a concentração de fósforo total indicaram que a laguna apresenta condições mesoeutróficas em sua porção interna, e oligotróficas nas áreas sob influência marinha. Foram registradas altas salinidades na laguna, caracterizando a laguna como um sistema costeiro-marinho, ao invés de um ambiente verdadeiramente estuarino. A abundância zooplanctônica flutuou expressivamente, e apresentou uma marcada heterogeneidade espacial. A assembleia de copépodos foi caracterizada por um grupo costeiro-estuarino, dominado por Oithona spp., Acartia lilljeborgi e Parvocalanus crassirostris nas áreas interiores da laguna, e um grupo marinho caracterizado pelos copépodos Paracalanus quasimodo, Calanopia americana, Corycaeus (C.) speciosus e Monstrilloida na área sob influência marinha. Desta forma, a variabilidade espacial na distribuição das espécies zooplanctônicas pode ser atribuída à presença de um gradiente horizontal de salinidade e condições tróficas. De uma forma geral, os resultados mostraram que a variação espacial nas características físicas e químicas da laguna de Guaraíras tem efeitos significativos sobre a estrutura e composição das assembleias zooplanctônicas, as quais podem afetar potencialmente o funcionamento e a biodiversidade deste ecossistema costeiro.

Palabras clave : laguna estuarina; impactos antrópicos; zooplâncton; copépodos; composição.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons