SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.72 issue3Reproductive cycle of Tagelus plebeius (Mollusca: Bivalvia) in the estuary of the Cachoeira River, Ilhéus, Bahia, BrazilPhthiraptera and Gamasida Parasites of Columbina picui (Temminck) (Columbiformes: Columbidae) in the State of Rio Grande do Sul, Southern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Biology

Print version ISSN 1519-6984

Abstract

REZENDE, J.; RANGEL, CP.; CUNHA, NC.  and  FONSECA, AH.. Células primárias embrionárias do carrapato Rhipicephalus microplus e Amblyomma cajennense como substrato para desenvolvimento de Borrelia burgdorferi (Cepa G39/40). Braz. J. Biol. [online]. 2012, vol.72, n.3, pp. 577-582. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842012000300021.

Borrelia burgodorferi, o agente da borreliose de Lyme, é uma espiroqueta transmitida por carrapatos aos seres humanos e animais. Seu cultivo in vitro em células de carrapato permite estudos de sua biologia e propicia metodologia para futuras pesquisas no Brasil, para o isolamento de Borrelia spp. Nós examinamos in vitro as características de células embrionárias de Rhipicephalus microplus e Amblyomma cajennense, e a viabilidade de utilização dessas células embrionárias como um substrato para cultivo de B.burgdorferi. Subculturas foram preparadas a partir de culturas primárias de células embrionárias de R. microplus e A. cajennense mantidas em meio Leibovitz's (L-15) completo, a 28 ºC e 31 ºC, respectivamente. Com a formação da monocamada, o L-15 foi substituído pelo meio Barbour-Stoener-Kelly, para o experimento de infecção com B. burgdorferi nas culturas de células. Após 72 horas de cultivo, realizou-se a contagem das espiroquetas, as quais foram avaliadas sob microscópio invertido de contraste de fase e campo escuro (400×). Verificou-se a sobrevivência, a multiplicação e a aderência de B. burgdorferi em células embrionárias de R. microplus e A. cajennense. No estudo da cultura de B. burgdorferi com células embrionárias de R. microplus, observou-se, na contagem final, média de 2,4 × 107 espiroquetas/mL; no cultivo livre de células, verificou-se média de 2,5 × 107 espiroquetas/mL. No cultivo de A. cajennense, a contagem final de espiroquetas foi, em média, 1,7 × 107 espiroquetas/mL, enquanto que, para as cultivadas livres de células, se verificou média de 2,2 × 107 espiroquetas/mL. Resultado semelhante foi observado na contagem final de espiroquetas cultivadas em células de R. microplus e A. cajennense, quando comparado com o controle livre de células. Estes resultados demonstraram que células de R. microplus e A. cajennense têm o potencial para serem utilizadas como substrato para o crescimento de B. burgdorferi no estudo da interação com as células do hospedeiro.

Keywords : cultura de células; Borrelia burgdorferi; carrapato; Rhipicephalus microplus, Amblyomma cajennense.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English