SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.74 número1Wildlife trade in Brazil: A closer look at wild pets welfare issuesCetacean records along a coastal-offshore gradient in the Vitória-Trindade Chain, western South Atlantic Ocean índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984

Resumen

CESAR, II. Annelida (Oligochaeta e Aphanoneura) da Reserva Natural de Usos Múltiplos Ilha Martín García, Río de La Plata: biodiversidade e reposta às variáveis ambientais. Braz. J. Biol. [online]. 2014, vol.74, n.1, pp.128-136. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.21412.

A ilha de Martín García, que está localizada na parte alta do Rio de la Plata, ao sul da desembocadura do rio Uruguai, é um afloramento do embasamento cristalino. Quatorze pontos de coleta foram selecionados, cinco ao longo da seção litoral da ilha e nove de lagoas do interior. Quatro principais variáveis ambientais foram medidas: temperatura da água, oxigênio dissolvido, condutividade elétrica e pH. Um total de 34 espécies de Oligochaeta e Aphanoneura foram encontradas, 30 pertencentes a Naididae mais uma espécie cada de Narapidae, Lumbricidae, Enchytraeidae e Aelosomatidae. As treze espécies mais frequentes foram: A. leydigi (30%), N. bonettoi (13%), L. hoffmeisteri(11%), N. variabilis (10%), S. trivandrana (6,5%), A. pigueti (5,6%), D. sawayai(4,5%), D. digitata (3,5%), C. diastrophus (2,7%), A. costatus (2,5%), P. longiseta(2,0%), Enchytraeidae (1,5%) e A. p. paraguayensis (1,4%). A análise de agrupamento das espécies (UPGMA) com base na sua ocorrência em diferentes condições ecológicas revelou dois grupos de espécies principais. Análise canônica de correspondência análise (CCA) foi realizada com as 15 espécies mais frequentes e abundantes nos 9 pontos de amostragem e as quatro variáveis ambientais. Os resultados do CCA revelaram que a ordem de flutuação das variáveis ambientais durante o período de amostragem foi, desde o maior ao menor: oxigênio dissolvido, condutividade, pH e temperatura da água. Cerca de 97,6% das correlações entre as espécies e as variáveis ambientais foram expressos no eixo 1 do diagrama de ordenação. A riqueza de espécies foi correlacionada com as quatro variáveis ambientais na seguinte ordem, do mais fraco ao mais forte: oxigênio a temperatura da água, pH, condutividade elétrica, e oxigênio dissolvido.

Palabras clave : biodiversidade; CCA; ecologia; Annelida; Ilha Martín García.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )