SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.74 número4Implementing new northernmost records to modelling the distribution of Hypsiboas caingua (Anura: Hylidae) in South AmericaDifferential Diptera succession patterns onto partially burned and unburned pig carrion in southeastern Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984

Resumen

RAGONHA, FH et al. Tributários como fontes de riqueza para assembleia de Oligochaeta (Annelida) de um rio Neotropical represado. Braz. J. Biol. [online]. 2014, vol.74, n.4, pp.861-869. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.05613.

Tributários podem servir como fonte de riqueza para o canal principal do rio e a comunidade de zoobentos é uma boa ferramenta para verificar esse tipo de padrão. Neste estudo, que teve como objetivo caracterizar as assembleias de invertebrados bentônicos em três tributários associados ao canal principal do rio Paraná, com foco na comunidade de Oligochaeta. Nossa hipótese é que (i) em afluentes a assembleia de Oligochaeta apresenta maior riqueza do que o rio principal (rio Paraná), e (ii) o tributário represado (Rio Paranapanema) é menos diverso do que os demais. As amostras foram realizadas nos tributários Paranapanema, Baía e Ivinhema utilizando uma draga Petersen modificado ao longo de três transectos (amostras realizadas dentro do afluente, na boca de cada afluente e no interior do Rio Paraná). Para analisar (i) a diferença na riqueza e densidade entre os afluentes e o rio Paraná, e (ii) o efeito de cada transecto do tributário sobre a riqueza Oligochaeta foi utilizado um teste de Kruskal-Wallis não paramétrico. Mudanças nas variáveis ambientais e na riqueza e composição de Oligochaeta foram resumidos por análise de correspondência canônica. Foi registrados 21 diferentes táxons invertebrados bentônicos, sendo assembleia de Oligochaeta com a maior densidade. Dentro de Oligochaeta Narapa bonettoi foi à espécie mais abundante, seguido por Haplotaxis aedochaeta e Paranadrilus descolei. Em nossos resultados, ambas as hipóteses foram refutadas, visto que não mostraram diferenças na riqueza e densidade entre os tributários e o canal principal, e nem entre os três transectos dos tributários. Entretanto, os tributários menos influenciados pelo represamento, principalmente o Baía, registraram riqueza elevada. Isso corrobora sua importância para a diversidade na planície de inundação e as espécies de Oligochaeta refletem as características peculiares dos habitats dentro de cada tributátio.

Palabras clave : Narapa bonettoi; invertebrados bentônicos; sedimentos; planície de inundação; biodiversidade.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )