SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.74 issue4Cytotoxicity of aqueous extracts of Rosmarinus officinalis L. (Labiatae) in plant test systemDiet and feeding behavior of the White-naped Jay, Cyanocorax cyanopogon (Wied, 1821) (Aves, Passeriformes, Corvidae) in a disturbed environment in central Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Biology

Print version ISSN 1519-6984

Abstract

PINHO, JB  and  MARINI, MÂ. Parâmetros reprodutivos de aves em quatro tipos de florestas no Pantanal. Braz. J. Biol. [online]. 2014, vol.74, n.4, pp.890-898. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.08713.

Testamos a hipótese de heterogeneidade / produtividade com relação à abundância e riqueza de aves e hipótese da densidade de vegetação com relação às taxas de predação de ninhos de pássaros, e determinamos a importância relativa de formações vegetais florestais para a conservação das aves no Pantanal. Estimamos o sucesso de nidificação aparente, a abundância e riqueza de nidificação de aves em quatro tipos de floresta, por monitoramento de ninhos durante duas estações reprodutivas em quatro fisionomias florestais (duas florestas sempre verdes com alta produtividade / heterogeneidade = Cambará e Landi; duas florestas secas com baixa produtividade / heterogeneidade = Cordilheira e Carvoeiro), no Pantanal de Poconé, Estado de Mato Grosso, Brasil. Encontramos 381 ninhos de 46 espécies (35 Passeriformes e 11 não-Passeriformes) nos quatro tipos de floresta. Destes, foram monitorados 220 ninhos ativos pertencentes a 44 espécies, 101 durante na estação reprodutiva de 2001 e 119, em 2002. Apoiamos a hipótese de produtividade/heterogeneidade já que as duas florestas sempre verdes apresentaram maior abundância de ninhos e uma delas (Cambará) apresentou maior riqueza de espécies nidificante do que as florestas secas. O número de ninhos encontrados em cada habitat diferiu da maioria dos ninhos monitorados na floresta Cambará (82%), seguido pelo Landi (9%), Cordilheira (6%) e Carvoeiro (3%). O número total de ninhos monitorados foi significativamente maior nas florestas sempre verdes do que nas florestas secas. Além disso, mais espécies nidificaram nas florestas sempre verdes (37 espécies) do que nas florestas secas (16 espécies). Uma análise de correspondência revelou que somente Carvoeiros teveram uma comunidade diferente de aves. O sucesso total de nidificação aparente de 220 ninhos foi de 26,8%. Nós não suportamos a hipótese de densidade de vegetação, pois as taxas de predação foram semelhantes entre florestas sempre verdes (73,5%) e secas (70%), e foram maiores no Landi (85%) do que nas outras três florestas (69,2-72,2%). Nossos dados indicam que as florestas de Cambará parecem ser um habitat de nidificação importante para muitas espécies de aves do Pantanal. Se esse padrão local também ocorre em outras regiões do Pantanal, o uso e manejo de florestas de Cambará pode revelar-se importante para a conservação de aves florestais deste bioma. No entanto, resultados conflitantes com outros grupos taxonômicos mostra que medidas de conservação para estas florestas e as políticas de uso da terra devem ser baseadas em uma avaliação mais completa da biodiversidade da região.

Keywords : sucesso de nidificação; hipótese de produtividade e heterogeneidade; hipótese de densidade de vegetação; Pantanal.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )