SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.75 número1Phenolic compounds of Hibiscus sabdariffa and influence of organic residues on its antioxidant and antitumoral propertiesDero (Allodero) lutzi Michaelsen, 1926 (Oligochaeta: Naididae) associated with Scinax fuscovarius (Lutz, 1925) (Anura: Hylidae) from Semi-deciduous Atlantic Rain Forest, southern Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984

Resumen

GUILHERME, FAG et al. Fenologia vegetativa e reprodutiva de Butia purpurascens Glassman (Arecaceae) sob efeitos da extração de folhas. Braz. J. Biol. [online]. 2015, vol.75, n.1, pp.77-85. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.07513.

Butia purpurascens é uma palmeira endêmica e ameaçada que ocorre em áreas de cerrado sentido restrito do sudoeste goiano e tem suas folhas extraídas pela população local para a confecção de vassouras. O estudo avaliou variações na fenologia vegetativa e reprodutiva em duas populações naturais da palmeira em Jataí, GO: uma área sem extração e outra com extrativismo foliar. Vinte indivíduos foram monitorados em cada área durante 23 meses. As fenofases foram relacionadas às medias de temperatura e precipitação por um período de 30 anos. O brotamento foliar ocorreu ao longo de todo o ano, embora tenha reduzido nos períodos de menor temperatura e pluviosidade. A emissão das primeiras espatas se iniciou em março e a floração teve início durante a estação seca (junho), perdurando até janeiro do ano seguinte, concomitante ao período de intensa frutificação. Floração e frutificação parecem ser desencadeadas por períodos de estiagem, comum no Cerrado brasileiro. Áreas com extração produziram número significativamente menor de folhas, espatas, inflorescências e infrutescências do que áreas sem extração. Assim, a oferta de recursos para a fauna local é reduzida em áreas sob extrativismo, o que pode prejudicar a estrutura e a dinâmica populacional da palmeira, em longo prazo. Outros estudos sócio-econômicas e ecológicos sobre os efeitos da extração foliar em B. purpurascens são necessários para permitir estratégias de exploração sustentável, alternativas de manejo e a conservação dessa espécie atualmente ameaçada.

Palabras clave : Cerrado; biologia reprodutiva; conservação de palmeiras ameaçadas; exploração foliar; produtos florestais não madeireiros.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )