SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.75 número1Reproductive aspects of the flyingfish, Hirundichthys affinis from the Northeastern coastal waters of BrazilBrazilian scientific production on phytoplankton studies: national determinants and international comparisons índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984

Resumen

MELLO, JHF; MOULTON, TP; RAICES, DSL  y  BERGALLO, HG. Sobre ratos e jaqueiras: modelando a capacidade suporte de uma população do rato-de-espinho da Mata Atlântica Trinomys dimidiatus (Günther, 1877) – Rodentia, Echimyidae – em relação a diferentes abundâncias de jaqueiras (Artocarpus heterophyllus L.). Braz. J. Biol. [online]. 2015, vol.75, n.1, pp.208-215. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.11613.

Realizamos um estudo de seis anos para avaliar se e como uma comunidade de pequenos mamíferos terrestres da Mata Atlântica respondia à presença da jaqueira Artocarpus heterophyllus, espécie possivelmente nativa da Índia. Nos arredores da Vila Dois Rios, Ilha Grande, RJ, nós estabelecemos 18 grades de estudo, sendo 10 com jaqueiras e oito sem jaqueiras. Resultados prévios indicaram que a composição e a abundância dessa comunidade de pequenos mamíferos foram alteradas pela presença e densidade de A. heterophyllus. Um dos efeitos observados foi o aumento das populações do rato-de-espinho Trinomys dimidiatus nas grades onde a jaqueira estava presente. Criamos um modelo matemático para prever a capacidade de suporte dessa espécie, baseado na equação logística de Verhulst-Pearl. Nossos objetivos foram i) calcular a capacidade de suporte K com base em dados reais coletados tanto para T. dimidiatus quanto de seu ambiente; ii) propor e avaliar um modelo matemático para estimar o tamanho populacional de T. dimidiatu baseado na produção mensal de sementes de jaqueira e iii) determinar a produção mínima de sementes de jaqueira necessária para manter pelo menos dois indivíduos de T. dimidiatus. Nossos resultados indicaram que os valores previstos para K gerados pelo modelo foram significativamente correlacionados com os dados reais coletados. O melhor ajuste foi obtido considerando uma eficiência de transferência de energia entre níveis tróficos entre 20 e 35%. Dentro do escopo das premissas assumidas, nosso modelo se mostrou um simulador adequado para populações de T. dimidiatus em áreas onde a jaqueira já tenha invadido.

Palabras clave : modelagem ecológica; espécies exóticas invasoras; Mata Atlântica brasileira; produção de sementes de jaqueira; equação logística.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )