SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.76 número1Embryonic and larval development of Brycon amazonicus (SPIX & AGASSIZ, 1829)Oocyte development and fecundity type of the Brazilian Snapper Lutjanus alexandrei Moura & Lindeman, 2007 (Perciformes: Lutjanidae) índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984versión On-line ISSN 1678-4375

Resumen

BUTAKKA, C. M. M. et al. Hábitos alimentares de Chironomidae em diferentes habitats de uma planície de inundação Neotropical: explorando padrões em redes alimentares aquáticas. Braz. J. Biol. [online]. 2016, vol.76, n.1, pp.117-125.  Epub 22-Ene-2016. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.14614.

Estudos sobre redes alimentares têm aumentado consideravelmente nas últimas décadas em pesquisas de ecologia, principalmente em comunidades aquáticas. Em função Família Chironomidae ser altamente especiosa, ocorrendo em quase todos os hábitats aquáticos, é considerada como organismos-chave para estudos preliminares sobre as relações ecológicas como redes tróficas. Nós testamos a hipótese de que a diversidade de dietas das morfoespécies reflete diferenças tanto na disponibilidade dos itens alimentares entre os hábitats analisados, quanto preferencias alimentares das larvas. Nós analisamos o conteúdo digestivo das sete morfoespécies mais abundantes de diferentes habitats da planície de inundação do alto rio Paraná. Nós categorizamos os itens alimentares encontrados como algas, esporos de fungos, fragmentos vegetais, fragmentos de algas ou de animais e espículas de esponjas. Nós observamos a predominância de algas no conteúdo digestivo das morfoespécies lacustres. Considerando as diferentes regiões de cada lagoa, nós registramos as maiores abundâncias de alimentos nas regiões litorâneas, quando comparadas com as regiões centrais. A partir da variedade de hábitos alimentares (número de tipos de itens), classificamos Chironomus strenzkei, Tanytarsus sp.1 e Procladius sp.1 como morfoespécies generalistas. Nós encontramos um padrão aninhado entre os itens alimentares e as morfoespécies de Chironomidae, onde alguns itens foram comuns a todos os táxons (por exemplo, algas da Classe Bacillariophyceae), enquanto outros foram encontrados em morfoespécies mais especificas (por exemplo, fragmentos de animais encontrados em Procladius sp.1). As algas representaram a maior porcentagem do conteúdo digestivo das larvas de Chironomidae. Este fato foi especialmente verdadeiro para os indivíduos das regiões litorâneas, o qual é devido, provavelmente, pelas maiores densidades de algas associadas à macrófitas, que são abundantes nessas regiões. Portanto, o comportamento alimentar dessas morfoespécies foi generalista e não seletivo, dependendo apenas dos recursos disponíveis.

Palabras clave : lagoas; redes alimentares; invertebrados aquáticos; recursos alimentares; alto rio Paraná.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )