SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.76 número1Chironomidae feeding habits in different habitats from a Neotropical floodplain: exploring patterns in aquatic food websMites occurrence on Pachira aquatica Aubl. including aspects of external mouthpart morphology of Brachytydeus formosa (Acari: Tydeidae) índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984versión On-line ISSN 1678-4375

Resumen

FERNANDES, C. A. F. et al. Desenvolvimento ovocitário e tipo de fecundidade da baúna de fogo Lutjanus alexandrei Moura & Lindeman, 2007 (Perciformes: Lutjanidae). Braz. J. Biol. [online]. 2016, vol.76, n.1, pp.126-135.  Epub 22-Ene-2016. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.14714.

Os lutjanídeos apresentam um comportamento de desovas parceladas ao longo de uma extensa estação reprodutiva nos meses mais quentes do ano, desenvolvimento assincrônico dos ovócitos e padrão de regulação de fecundidade indeterminado. Embora muitos estudos anteriores tenham contribuído no conhecimento do ciclo reprodutivo das espécies do grupo, não foram considerados os aspectos relacionados ao percentual dos ovócitos em estágio de cortical alveoli entre as fases de maturidade sexual durante a estação reprodutiva. Este último aspecto, considerado importante para confirmação da hipótese de fecundidade do tipo indeterminada. Para isso, no presente trabalho foram analisadas 154 gônadas de fêmeas da baúna de fogo Lutjanus alexandrei obtidas da pesca artesanal em Pernambuco entre o período de outubro de 2010 a março de 2011. Foram mensurados os diâmetros dos ovócitos nas fases de maturidade sexual (desenvolvimento, capaz de desovar e ativamente desovando), e para todos os estágios ovocitários (ovócitos pre-vitelogênicos, cortical alveolar, vitelogênese primária, secundária, terciária e ovócitos hidratados), e avaliada a frequência de ocorrência ao longo do período de desova. O percentual de ovócitos em estágio cortical alveoli permaneceu constante durante o período de reprodutivo (> 37%), apresentando pouca variação entre as fases de maturidade sexual. A ausência de um intervalo na frequência de diâmetro dos ovócitos em crescimento primário e secundário entre todas as fases de maturidade sexual é um forte indicador de recrutamento contínuo de ovócitos do estoque de reserva. Além disso, a presença conjunta de ovócitos em vitelogênese terciária, ovócitos hidratados, folículos pós-ovulatórios e corpos amarelados nos cortes histológicos reforçam a hipótese de fecundidade do tipo indeterminada.

Palabras clave : múltipla desova; desenvolvimento assincrônico; ovulação.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )