SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.77 número2Influência da água de entrada sobre as variáveis bióticas e abióticas em um viveiro de pisciculturaDistribuição espacial e temporal de gerrídeo (Heteroptera) e a predação sobre microcrustáceos de um lago tropical raso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Biology

versão impressa ISSN 1519-6984versão On-line ISSN 1678-4375

Resumo

DOHANIK, V. T. et al. Desenvolvimento das sensilas antenais de Tetragonisca angustula latreille, 1811 (Hymenoptera: Meliponini) durante a pupação. Braz. J. Biol. [online]. 2017, vol.77, n.2, pp.284-288.  Epub 05-Set-2016. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.12515.

As sensilas antenais são órgãos sensoriais formados por um conjunto de neurônios que captam estímulos ambientais e células acessórias, desempenhando as funções de mecanorreceptores e quimiorrecepterores. Este trabalho descreve o desenvolvimento pós-embrionário das sensilas antenais de operárias das abelhas sem ferrão Tetragonisca angustula (Hymenoptera: Meliponini). O desenvolvimento das sensilas tem início na transição de pré-pupa para pupa de olho branco e estão completamente desenvolvidas no estágio de pupa de olho preto, mas ainda estão cobertas pela cutícula velha. As sensilas estão completamente expostas em operárias recém-emergidas de T. angustula, mas é possível que estímulos ambientais sejam percebidos em estágios anteriores devido aos poros presentes na cutícula velha.

Palavras-chave : sensila placoide; sensila tricoide; abelha sem ferrão; desenvolvimento pupal.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )