SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 número1Physical quality of seeds of Moquiniastrum polymorphumDevelopment and reprotuction of Spodoptera eridania on natural hosts and artificial diet índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984versión On-line ISSN 1678-4375

Resumen

SANTANA, C. A.; TONDATO, K. K.  y  SUAREZ, Y. R.. Biologia Reprodutiva de Hyphessobrycon eques (Characiformes: Characidae) no Pantanal Sul, Brasil. Braz. J. Biol. [online]. 2019, vol.79, n.1, pp.70-79.  Epub 12-Mar-2018. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.176273.

Os aspectos populacionais e reprodutivos permitem o conhecimento e a compreensão da dinâmica populacional e da influência de fatores ambientais, assegurando o sucesso da continuidade de uma espécie. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo analisar os traços populacionais e reprodutivos da espécie Hyphessobrycon eques no Sul do Pantanal, Brasil. Foram realizadas amostragens mensais de Fevereiro/2009 a Janeiro/2011, com um total de 617 indivíduos analisados, sendo 365 fêmeas e 262 machos. Foi observada que a distribuição foi similar em comprimento e peso entre os sexos. Não ocorreu variação significativa na proporção sexual ao longo do tempo, com maior proporção de fêmeas durante todo período amostrado. Ambos os sexos apresentaram um coeficiente angular da relação Peso/Comprimento (b) maior que 3, com velocidade do incremento em peso maior do que em comprimento. Para as fêmeas, foi observado um período reprodutivo longo, com maior intensidade reprodutiva de Janeiro e Junho. Não foi observada correlação significativa entre o Índice Gonadossomático (IGS) e a temperatura média, pluviosidade e nível do rio, apesar de ocorrer atividade reprodutiva no outono/inverno, período que há condições favoráveis decorrentes da inundação. O tamanho de primeira maturação (L50) foi de 20,2 mm, com intervalo de confiança variando entre 19,7 e 20,7 mm. A fecundidade média foi de 191,9 ovócitos/fêmea e esteve relacionada significativamente ao comprimento padrão e peso total (g), demonstrando uma relação com acúmulo de energia para investir na reprodução. O período reprodutivo longo, intensificado pela desova parcelada, maior proporção de fêmeas e baixo L50, mostram que a espécie possui estratégias necessárias para sobrevivência e rápido crescimento da população, comum em espécies de pequeno porte caracterizadas como r-estrategistas.

Palabras clave : proporção sexual; peixe; biologia reprodutiva; história de vida; Rio Paraguai.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )