SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 número1Rearing two fruit flies pests on artificial diet with variable pHResponse of aquatic macrophyte biomass to limnological changes under water level fluctuation in tropical reservoirs índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984versión On-line ISSN 1678-4375

Resumen

SOUSA, R. et al. Abundância e estrutura populacional de Plesionika narval (Fabricius, 1787) no Atlântico Nordeste. Braz. J. Biol. [online]. 2019, vol.79, n.1, pp.111-119.  Epub 19-Abr-2018. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/1519-6984.179610.

O estudo de abundância e dinâmica populacional de Plesionika narval foi efetuado com 5.255 espécimes provenientes de 62 lances de pesca realizados ao largo do arquipélago da Madeira (Atlântico Nordeste) de 2004 a 2008 entre 101 e 350 m de profundidade. A abundância oscilou entre 0,01 e 19,74 espécimes-por-armadilha com diferenças significativas entre estações provavelmente devido ao aumento da população na primavera durante o período de recrutamento. A análise da distribuição de tamanhos revelou que o comprimento da carapaça (CL) variou entre 2,45 e 28,61 mm e que o tamanho médio das fêmeas excedeu o dos machos. Verificaram-se diferenças significativas no CL médio entre estrato de profundidade e estação. Do total amostrado, 57,00% foram machos, 41,88% fêmeas e 1,42% indeterminados. A razão de sexos também diferiu significativamente entre estações de acordo com a profundidade, consolidando a hipótese da existência de migrações sazonais relacionadas com o ciclo reprodutivo desta espécie. As fêmeas ovadas apresentaram maiores tamanhos e ocorreram durante todo o ano permanecendo em águas pouco profundas no inverno, verão e outono e migrando para águas profundas na primavera. A maior frequência de fêmeas ovadas foi registada no verão, entre 151 e 200 m de profundidade reforçando a hipótese de que a desova desta espécie ocorre em águas menos profundas, especialmente no final do verão.

Palabras clave : Plesionika narval; pandalídeos; estrutura populacional; composição tamanhos; Madeira.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )