SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número3Primeiras ocorrências de Eumops perotis (Molossidae) no Estado do Paraná e sintese dos registros conhecidos para o BrasilEstrutura populacional do siri-baú, Hepatus pudibundus (Herbst 1785) no Norte do Estado do Rio de Janeiro, Sudeste do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Biota Neotropica

versão On-line ISSN 1676-0603

Resumo

SAZIMA, Ivan. O que quatis e mangustos têm em comum?. Biota Neotrop. [online]. 2010, vol.10, n.3, pp. 457-461. ISSN 1676-0603.  http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032010000300040.

Os quatis (Procyonidae) e algumas espécies de mangustos (Herpestidae) são carnívoros diurnos de pequeno a médio porte, que vivem em grupos e se alimentam oportunisticamente de pequenos animais e frutos. Uma comparação de algumas características é aqui apresentada para duas espécies de quatis (Nasua narica e N. nasua) e o mangusto-listrado (Mungos mungo). Os dois primeiros habitam a região Neotropical, ao passo que o mangusto vive na região Etíope. Tanto os quatis como o mangusto são capazes de viver próximos de povoados e aproveitam restos de alimento. Ademais, quatis e mangustos se habituam a humanos e por vezes constituem um estorvo. Esses hábitos, mais a sua quase constante procura por alimento, levam estes carnívoros a encontrar outros tipos de mamíferos em comedouros e lixeiras, e a se associarem a estes animais. O quati-de-nariz-branco (N. narica) associa-se à anta-de-baird (Tapirus bairdii) e cata carrapatos no corpo deste herbívoro, ao passo que o mangusto faz o mesmo com o facóquero ou javali-africano (Phacochoerus africanus). Estes parecem ser os dois únicos registros de mamíferos limpando mamíferos de espécies outras que a própria, e ilustram um caso notável de convergência.

Palavras-chave : comportamento oportunista; simbiose de limpeza; convergência; Procyonidae; Herpestidae.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês