SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 issue4Laboratorial quantification of serum copper by Vis spectrophotometry in comparison to flame atomic absorption spectrometryBilateral giant adrenal myelolipoma author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial

Print version ISSN 1676-2444

Abstract

KIRSZTAJN, Gianna Mastroianni. Avaliação do ritmo de filtração glomerular. J. Bras. Patol. Med. Lab. [online]. 2007, vol.43, n.4, pp. 257-264. ISSN 1676-2444.  http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442007000400007.

A medida do ritmo de filtração glomerular (RFG) é a prova laboratorial mais utilizada na avaliação da função renal. Para tanto, usam-se marcadores indiretos, como as determinações de creatinina e cistatina C no sangue, ou procede-se à determinação do RFG propriamente dito, com indicadores como inulina; contrastes iodados, marcados ou não; e outras substâncias. O exame mais solicitado para avaliação do RFG no laboratório de patologia clínica é a dosagem da creatinina sérica. Em algumas condições, entretanto, o resultado encontrado da creatinina sérica deve ser corrigido (através da utilização de fórmulas que levam em consideração características próprias do indivíduo) para ser devidamente interpretado. De fato, a inulina ainda é vista como marcador ideal de filtração glomerular, mas seu uso não se destina à prática clínica, de modo que ainda hoje persiste a busca por testes adequados para uso rotineiro.

Keywords : Ritmo de filtração glomerular; Creatinina sérica; Cistatina; Depuração de ioexol.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese