SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue6Influence of vitamin D on osteoclastic activity in a bone organ culture modelImmunohistochemistry in bone marrow biopsy: an important complementary tool for morphology author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial

Print version ISSN 1676-2444

Abstract

SOUZA, Rodrigo Tadeu de Puy e et al. Histomorfometria, apoptose e proliferação celular em neoplasias intraepiteliais do colo uterino. J. Bras. Patol. Med. Lab. [online]. 2011, vol.47, n.6, pp. 625-634. ISSN 1676-2444.  http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442011000600009.

INTRODUÇÃO: As displasias do colo uterino são precursoras do carcinoma de células escamosas. Mutações induzidas por carcinógenos correlacionam-se com alterações proliferativas. O acúmulo dessas mutações e o descontrole da homeostase genômica permitem mudanças na expressão de determinados genes e geram desequilíbrios na proliferação celular e na apoptose. Marcadores imuno-histoquímicos de proliferação celular, de apoptose e de sobrevivência celular em lesões intraepiteliais cervicais ainda necessitam de estudo morfométricos para definir seus papéis na evolução das displasias ao carcinoma invasivo. OBJETIVOS: Para melhor entender os processos de proliferação celular, apoptose e renovação epitelial nessas lesões, foram realizadas histomorfometria para mitose e apoptose e reações imuno-histoquímicas das proteínas Bax, Bcl-2 e Ki-67 (reatividade, localização e intensidade) em biópsias cervicais. MÉTODOS: As amostras foram divididas em quatro grupos: 1. cervicite (n = 20); 2. displasia leve (n = 20); 3. displasia moderada (n = 20); 4. displasia acentuada (n = 20). RESULTADOS: Foram verificadas intensa proliferação celular e apoptose nas lesões de alto grau e ampla, intensa e difusa imunomarcação para Ki-67 e Bax. Esses achados foram encontrados de maneira discreta ou nula nos grupos cervicite e displasia leve. A marcação para Bcl-2 foi mais intensa nas lesões de alto grau, tendo sido discreta nas demais. A ampla marcação imuno-histoquímica de Ki-67 e Bax é sugestiva de elevado grau de renovação celular, o qual também é sustentado pela histomorfometria. A expressão do Bcl-2 aumenta com a gravidade da displasia. CONCLUSÃO: Esses achados indicam que o processo pré-neoplásico é dinâmico, com apoptose e mitose ocorrendo concomitantemente.

Keywords : Patologia cervical; Neoplasia intraepitelial cervical; Proliferação celular; Apoptose; Ki-67; Bcl-2; Bax.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese