SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue1Avoidable death: appropriate management and health care can save lives of people with epilepsy?Video-EEG in the pursuit of documented coexistence of epileptic and psychogenic nonepileptic seizures: how long is too long? - a case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology

Print version ISSN 1676-2649

Abstract

VENTURI, Monique; VALOIS, André; PONTES, Igor Monteiro  and  GOMES, Marleide da Mota. Relação da epilepsia com a síndrome de apneia obstrutiva do sono: revisão. J. epilepsy clin. neurophysiol. [online]. 2010, vol.16, n.1, pp. 18-22. ISSN 1676-2649.  http://dx.doi.org/10.1590/S1676-26492010000100004.

OBJETIVOS: Avaliar principalmente a relação entre síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) e crises epilépticas (CE). MÉTODOS: Pesquisa no Pubmed com publicações de 2000 até 23.11.2009 a partir dos descritores “Sleep Apnea, Obstructive” [Mesh Major Topic] e epilepsy[title/abstract]. Acrescentado também artigo referente à Classificação Internacional de Transtornos do Sono-2005. RESULTADOS: Obtidos 19 artigos (um em alemão, excluído) sendo 1 artigo de revisão, 2 editoriais, 5 relatos de caso, 1 série de casos, 4 transversais, 1 ensaio clínico piloto, 2 longitudinais experimentais sem controle, 1 longitudinal/avaliação polissonográfica em dois momentos, 1 de acurácia. CONCLUSÃO: A SAOS é subnotificada na população epiléptica farmacorresistente e nos pacientes com sonolência excessiva diurna (pode ser consequência da SAOS) bem como nos que serão submetidos a estimulação do nervo vago (pode exacerbar SAOS em pacientes com SAOS pré-existente) para fim de controle de CE. Os dados dessa revisão levantam a hipótese da relação importante entre SAOS e CE, pois alguns estudos sugerem a relação mútua entre os dois fatores, apesar de não haver significância estatística. Existe uma relação inversa em um relato de caso de lobectomia frontal esquerda com resolução de CE e da apneia, levando a sugestão de que descargas epilépticas interictais extensas bem como a CE em si no sono pudessem alterar o controle das vias aéreas superiores. A revisão estabelece também a necessidade da realização de novos estudos com análise multivariada e, idealmente, prospectivos e com controles, com amostra maior, observacionais ou de intervenção, com continuous positive airway pressure (CPAP) para a conclusão mais fundamentada metodologicamente.

Keywords : Apneia obstrutiva do sono; epilepsia; sonolência excessiva diurna.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese