SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2Neurological Disorders Depression Inventory for Epilepsy (NDDI-E): brazilian version of a screening instrumentPsychiatric and behavioral effects of the antiepileptic drugs and their action as mood stabilizers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology

Print version ISSN 1676-2649

Abstract

GOMES, Tâmara Kelly de Castro; OLIVEIRA, Suzana Lima de; ATAIDE, Terezinha da Rocha  and  TRINDADE FILHO, Euclides Maurício. O papel da dieta cetogênica no estresse oxidativo presente na epilepsia experimental. J. epilepsy clin. neurophysiol. [online]. 2011, vol.17, n.2, pp. 54-64. ISSN 1676-2649.  http://dx.doi.org/10.1590/S1676-26492011000200005.

INTRODUÇÃO: A epilepsia é um dos transtornos neurológicos mais comuns, sendo definido como uma condição de crises recorrentes espontâneas. Existe uma importante relação entre radicais livres e enzimas antioxidantes no fenômeno epiléptico, e as espécies reativas de oxigênio (EROs) têm sido implicadas na neurodegeneração induzida pelas crises. OBJETIVO: A presente revisão teve como objetivo investigar a relação existente entre o estresse oxidativo e a epilepsia, destacando o efeito da dieta cetogênica sob condições experimentais. MATERIAL E MÉTODOS: Procedeu-se a pesquisa em artigos científicos publicados nos Bancos de Dados Medline, PubMed, Periódicos CAPES, ScienceDirect e Scielo. As palavras-chave selecionadas para a pesquisa incluíram epilepsia, status epilepticus, pilocarpina, estresse oxidativo, espécies reativas de oxigênio, disfunção mitocondrial. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Terapia dietética tem sido utilizada, como é o caso da dieta cetogênica (DC), a qual é rica em lipídeos e pobre em carboidratos e utilizada por mais de oito décadas para o tratamento de epilepsia refratária, principalmente em crianças. A DC modula a bionergética mitocondrial, diminui a formação de EROs, aumenta a capacidade antioxidante celular e ainda, previne alterações do DNA mitocondrial. CONCLUSÃO: Evidências de atuação da DC na disfunção mitocondrial, como ocorre na epilepsia, são muitas e demonstram claramente efeitos benéficos dessa terapêutica.

Keywords : neurociência; disfunção mitocondrial; epilepsia refratária; espécies reativas de oxigênio.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese (pdf) Portuguese (epdf)