SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue1Inhibition of the water splitting system by sodium chloride stress in the green alga Chlorella vulgariThe effects of salt stress on growth, nitrate reduction and proline and glycinebetaine accumulation in Prosopis alba author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Plant Physiology

On-line version ISSN 1677-9452

Abstract

AZEVEDO NETO, André Dias de et al. Efeito do estresse salino sobre o crescimento, resposta estomática e acúmulo de solutos em diferentes genótipos de milho. Braz. J. Plant Physiol. [online]. 2004, vol.16, n.1, pp.31-38. ISSN 1677-9452.  https://doi.org/10.1590/S1677-04202004000100005.

Sementes de oito genótipos de milho (BR3123, BR5004, BR5011, BR5026, BR5033, CMS50, D766 e ICI8447) foram semeadas em vermiculita e, após a germinação, transplantadas para vasos contendo solução nutritiva ou solução nutritiva com 100 mmol.L-1 de NaCl, em casa de vegetação. Durante o período experimental avaliaram-se, em plantas de todos os genótipos, sob condições de controle e estresse salino, os seguintes parâmetros: crescimento (matéria seca, relação de matéria seca parte aérea/raiz, área foliar, taxa de crescimento relativo e taxa de assimilação líquida), temperatura foliar, condutância estomática, transpiração, potencial hídrico antemanhã e teores de sódio, potássio, aminoácidos solúveis e carboidratos solúveis. O estresse salino reduziu o crescimento das plantas de todos os genótipos, sendo o BR5033 e o BR5011 caracterizados como tolerante e sensível ao estresse salino respectivamente. A resposta estomática do genótipo tolerante não foi influenciada pela salinidade. Entre os parâmetros estudados, a relação de matéria seca parte aérea/raiz e os teores de sódio e de solutos orgânicos nas folhas não mostraram relação com a tolerância à salinidade, isto é, não foram considerados bons marcadores morfo-fisiológicos para a tolerância à salinidade em milho. Em contraste, os teores de sódio e de solutos orgânicos nas raízes mostraram desempenhar um importante papel na aclimatação dos genótipos estudados ao estresse salino, sugerindo que eles poderiam ser usados como marcadores fisiológicos durante a seleção para tolerância à salinidade.

Keywords : análise de crescimento; osmorregulação; relações hídricas; salinidade; transpiração; Zea mays.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License