SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número3Endarterectomia carotídea sob bloqueio loco-regionalRelação entre o diâmetro da veia safena magna e o índice de massa corporal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

DURAZZO, Anaí Espinelli de Souza et al. Doença arterial obstrutiva periférica: que atenção temos dispensado à abordagem clínica dos pacientes?. J. vasc. bras. [online]. 2005, vol.4, n.3, pp.255-264. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492005000300007.

OBJETIVO: Avaliar como pacientes com doença arterial obstrutiva periférica têm sido tratados, em nosso meio, com relação aos fatores de risco e comorbidades. MÉTODO: Questionário sobre pesquisa e tratamento da dislipidemia, diabetes, exercício, uso de anti-plaquetários, tabagismo e hipertensão arterial no paciente com doença arterial obstrutiva periférica foi aplicado entre os médicos presentes na reunião mensal de março de 2004 da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular - Regional São Paulo. RESULTADOS: Dos 102 questionários distribuídos, 75 foram respondidos (taxa de resposta de 73,5%). Entre os consultados, 82% pesquisam rotineiramente perfil lipídico e 20% visam alvo de LDL-colesterol abaixo de 100 mg/dl; 94% realizam pesquisa para diabetes melito; 97% recomendam exercício; 79% prescrevem aspirina; 97% aconselham que os pacientes parem de fumar e 60% se restringem ao aconselhamento isoladamente; 18% não realizam a medida da pressão arterial durante a consulta e 19% visam alvo pressórico de 130 x 80 mmHg. Considerando todas as avaliações em conjunto - intervenção no estilo de vida, no sentido de parar de fumar, orientação de exercícios, uso de anti-plaquetários, realização de pesquisa para diabetes melito, controle rigoroso da pressão arterial e lípides - observou-se que 7% dos entrevistados seguem todas essas recomendações como uma rotina estabelecida. CONCLUSÃO: O presente estudo demonstrou que, em nosso meio, a pesquisa e o tratamento dos fatores de risco e comorbidades nos pacientes com doença arterial obstrutiva periférica estão sendo sub-realizados.

Palavras-chave : doenças vasculares periféricas; arteriosclerose; claudicação intermitente; fatores de risco; colesterol; tabagismo; aspirina; exercício; hipertensão; diabetes melito.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons