SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número3Doença arterial obstrutiva periférica: que atenção temos dispensado à abordagem clínica dos pacientes?Teste de Valsalva ortostático no refluxo venoso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

SEIDEL, Amélia C.; MIRANDA JR., Fausto; JULIANO, Yara  e  NOVO, Neil F.. Relação entre o diâmetro da veia safena magna e o índice de massa corporal. J. vasc. bras. [online]. 2005, vol.4, n.3, pp.265-269. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492005000300008.

OBJETIVO: Este estudo teve o objetivo de comparar o diâmetro da veia safena magna em diferentes níveis dos membros inferiores e o índice de massa corporal dos sujeitos para determinar uma possível relação entre esses fatores. MÉTODOS: Cinqüenta e dois membros inferiores de 26 voluntários (seis homens e 20 mulheres) sem registro de doença venosa crônica, com idades entre 21 e 68 anos, foram avaliados. O índice de massa corporal foi definido antes do eco-Doppler colorido. Os sistemas venosos superficial e profundo e as veias perfurantes foram avaliados de acordo com a literatura. O diâmetro da veia safena magna foi medido através de imagem ultra-sonográfica longitudinal em sete níveis diferentes. Para a análise estatística, foram utilizados o teste t de Student para dados pareados e o teste de Spearman. RESULTADOS: A diferença observada na veia safena no segundo e terceiro níveis, quando comparada aos membros inferiores direito e esquerdo, não foi considerada significativa, e somente um grupo foi formado para a comparação com o índice de massa corporal. A correlação foi considerada estatisticamente irrelevante. CONCLUSÃO: Através da comparação dos diâmetros da veia safena magna com o índice de massa corporal dos sujeitos, percebeu-se que a relação entre esses dois fatores não é significativa e, portanto, pode-se concluir que indivíduos altos e magros podem ter veias safenas magnas com diâmetros similares aos de indivíduos baixos e gordos.

Palavras-chave : veia safena; ultra-sonografia Doppler; veias.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons