SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número1O papel da oxigenação hiperbárica na estrutura do fígado e baço após ligadura das veias hepáticas: estudo em ratosEstenose carotídea acima de 70% em pacientes no pré-operatório de cirurgia da aorta abdominal: freqüência e fatores de risco índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

FRANCA, Luís Henrique Gil et al. Aterogênese em artéria ilíaca comum de suínos submetidos à homocisteinemia induzida pela ingestão de metionina. J. vasc. bras. [online]. 2006, vol.5, n.1, pp.11-16. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492006000100003.

OBJETIVO: Avaliar os efeitos da homocisteinemia induzida na artéria ilíaca de suínos. MATERIAL E MÉTODO: Realizou-se estudo experimental comparativo em dois grupos homogêneos de sete suínos da raça Macau, com peso entre 20 e 30 kg durante 30 dias. Os animais foram divididos em dois grupos, sendo um deles alimentado com metionina adicionada à dieta por um período de 4 semanas. Foram colhidas amostras de sangue para a dosagem de colesterol, triglicerídeos, HDL e homocisteína. Os animais foram submetidos à arteriografia para avaliação da perviedade das artérias ilíacas e, posteriormente, sacrificados. As artérias ilíacas foram enviadas para análise histológica. RESULTADOS: Os animais sobreviveram ao experimento, e não houve alterações significativas nos níveis de colesterol total, triglicerídeos e HDL nos dois grupos. O exame microscópico do grupo-controle não apresentou alterações patológicas e foi semelhante em todas as preparações examinadas. No grupo da dieta com metionina, as placas eram formadas por macrófagos espumosos, mas não foram observadas células musculares lisas, cristais de colesterol ou células inflamatórias. A túnica média apresentava-se com lâmina elástica interna íntegra. No grupo-controle, não houve alteração nos níveis de homocisteína durante o experimento. No grupo-metionina, houve aumento dos níveis séricos da homocisteína, com valor médio de 59,80 µmol/l após 30 dias de dieta rica em metionina. CONCLUSÃO: A homocisteinemia induzida pela metionina causa aterogênese nas artérias ilíacas de suínos.

Palavras-chave : Homocisteína; suínos; artéria ilíaca.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons