SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número4Recanalização da artéria femoral superficial com stents Zilver: técnica padronizada e análise retrospectiva de 3 anosComparação entre o laser endovenoso e a fleboextração total da veia safena interna: resultados em médio prazo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

SHALABI, Raafat; AL AMRI, Yoysifh  e  KHOUJAH, Elham. Lesões vasculares de membros superiores. J. vasc. bras. [online]. 2006, vol.5, n.4, pp.271-276. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492006000400006.

OBJETIVO: Este estudo analisa as causas de lesões, apresentação, abordagens cirúrgicas, desfechos e complicações do trauma vascular de membros superiores, apesar de recursos hospitalares limitados. MÉTODOS: Análise retrospectiva de 5 anos. De 01/01/2001 a 31/12/2005, 165 pacientes foram operados devido a lesões vasculares no King Fahd Hospital, Medina, Arábia Saudita. De todos os pacientes com trauma vascular periférico (115), trauma de membros superiores esteve presente em 58. O diagnóstico foi realizado por exame físico e Doppler manual isoladamente ou associado com ultra-som Doppler/angiografia. A restauração vascular primária foi realizada sempre que possível; do contrário, utilizou-se a interposição de veia. A fasciotomia foi considerada quando necessário. Pacientes com lesão de membro inferior não resgatável necessitando de amputação foram excluídos do estudo. RESULTADOS: Cinqüenta pacientes eram homens (86%) e oito eram mulheres (14%), com idade entre 2,5 e 55 anos (média de 23 anos). A duração média de apresentação foi 8 h pós-lesão. O fator etiológico mais comum foi acidente em estradas, sendo responsável por 50,5% no grupo de trauma contuso e 33% entre as lesões penetrantes e por arma branca. A incidência de lesões ortopédicas concomitantes foi muito alta em nosso estudo (51%). A artéria braquial foi a mais afetada (51%). A interposição de veias foi utilizada em 53% dos casos. A taxa de preservação de membros foi de 100%. CONCLUSÃO: Pacientes que sofrem lesões vasculares de membros superiores devem ser transferidos para centros de cirurgia vascular o mais rápido possível. O tratamento imediato do trauma vascular periférico aumentará a sobrevida dos pacientes e a preservação dos membros. Devem-se estabelecer prioridades no tratamento de lesões associadas e evitar o atraso quando alterações isquêmicas estiverem presentes.

Palavras-chave : Trauma vascular; membro superior; interposição de veia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons