SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número3Derivação arterial extra-anatômica no segmento aorto-ilíaco: experiência de 15 anosSobrevida tardia de pacientes submetidos à correção aberta eletiva de aneurisma de aorta abdominal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

FERNANDES, Ly de Freitas; PIMENTA, Fabiana Cristina  e  FERNANDES, Fernando de Freitas. Isolamento e perfil de suscetibilidade de bactérias de pé diabético e úlcera de estase venosa de pacientes admitidos no pronto-socorro do principal hospital universitário do estado de Goiás, Brasil. J. vasc. bras. [online]. 2007, vol.6, n.3, pp.211-217. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492007000300003.

CONTEXTO: Lesões infectadas de membros inferiores (úlceras diabéticas e úlceras de estase venosa) são causa de grande sofrimento e incapacitação funcional com impacto social, econômico e aumento do risco de complicações severas. OBJETIVO: Caracterizar a microbiota e determinar o perfil de suscetibilidade antimicrobiana das bactérias isoladas de lesões de membros inferiores secundárias a úlcera de estase venosa e pé diabético. MÉTODOS: Foram incluídos no estudo pacientes portadores de lesões de membros inferiores, sendo diabéticos, e pacientes com úlcera de estase venosa, atendidos em um serviço de urgência de um hospital universitário de Goiânia (GO), no período de fevereiro de 2005 a agosto de 2006. A coleta de material foi realizada com swab de algodão para realização de cultura e teste de sensibilidade antimicrobiana, empregando-se técnicas preconizadas. RESULTADOS: Das amostras analisadas, foi detectada a presença de bactérias em 88,46%. Os cocos gram-positivos foram caracterizados como Staphylococcus aureus e Staphylococcus epidermidis. Dentre os bastonetes gram-negativos, detectou-se Pseudomonas aeruginosa,Escherichia coli,Proteus mirabilis e Enterobacter sp. CONCLUSÕES: Os microrganismos isolados das lesões de membros inferiores (pé diabético e úlcera de estase venosa) incluíram bactérias gram-positivas e negativas, sendo Staphylococcus aureus,Pseudomonas aeruginosa e Escherichia coli as mais freqüentes, com elevada resistência a diversos antimicrobianos.

Palavras-chave : Microbiota; úlcera de estase venosa; pé diabético; infecção.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons