SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número3Tratamento de isquemia digital severa em paciente com esclerose sistêmica utilizando bosentana: relato de casoArtéria ulnar superficial: desenvolvimento e relevância clínica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

SAES, Glauco Fernandes et al. Recanalização espontânea tardia de carótida interna: relato de caso. J. vasc. bras. [online]. 2007, vol.6, n.3, pp.280-283. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492007000300012.

A recanalização espontânea tardia da carótida interna é um evento incomum e pouco estudado. Os autores relatam o caso de paciente de 73 anos, masculino, hipertenso, com antecedente de acidente vascular cerebral há 3 anos, com seqüela motora e sensitiva em membro superior direito, apresentando ao mapeamento dúplex e arteriografia oclusão total da carótida interna. Evoluiu após 2 anos com novos episódios de ataques isquêmicos transitórios de repetição. Submetido a novos exames de imagem para avaliação da circulação cerebral extra e intracraniana, evidenciou-se recanalização do vaso, com estenose severa. Foi realizada endarterectomia de carótida esquerda, sem intercorrências. Paciente evoluiu sem novos episódios após 1 mês de seguimento. Considerando a raridade do caso e a parca literatura sobre recanalização tardia de carótida, passível de reparo cirúrgico, optamos pela apresentação do caso enfocando a importância do acompanhamento de oclusões carotídeas.

Palavras-chave : Estenose carotídea [cirurgia]; estenose carotídea [ultra-sonografia]; remissão espontânea; artéria carótida interna; angiografia cerebral; acidente vascular cerebral; acidente cerebrovascular.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons