SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número4Análise crítica das indicações e resultados do tratamento cirúrgico da doença carotídeaCompressão extrínseca de veia ilíaca externa e edema de membro inferior por cisto sinovial coxofemoral índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

LICHTENFELS, Eduardo; LUCAS, Márcio L.; WEBSTER, Ronaldo  e  D' AZEVEDO, Pedro A.. Profilaxia antimicrobiana em cirurgia vascular periférica: cefalosporina ainda é o padrão-ouro?. J. vasc. bras. [online]. 2007, vol.6, n.4, pp.378-387. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492007000400012.

Nas cirurgias vasculares periféricas, as cefalosporinas têm seu uso consagrado como agente antimicrobiano profilático de escolha. Recentemente, observamos uma mudança nos padrões de colonização, prevalência de patógenos e suscetibilidade geral aos antimicrobianos. Os patógenos multirresistentes vêm se tornando cada vez mais freqüentes nas infecções de ferida cirúrgica vascular, demonstrando variações regionais e locais quanto à suscetibilidade aos antimicrobianos profiláticos utilizados na rotina cirúrgica. Os dados e a literatura disponível até o momento demonstram que não existe evidência suficiente para uma mudança na rotina profilática perioperatória. Entretanto, devemos levar em consideração os padrões regionais e institucionais de prevalência de patógenos resistentes e padrões de suscetibilidade aos antimicrobianos para estabelecer guias e orientações específicas para a utilização de antimicrobianos profiláticos alternativos.

Palavras-chave : Antibioticoprofilaxia; infecção da ferida operatória; procedimentos cirúrgicos vasculares; cirurgia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons