SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número1Avaliação do refluxo venoso superficial ao mapeamento dúplex em portadores de varizes primárias de membros inferiores: correlação com a gravidade clínica da classificação CEAP índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

MOREIRA, Ricardo Cesar Rocha. Estudo comparativo de eco-Doppler com arteriografia na avaliação da doença oclusiva aorto-ilíaca. J. vasc. bras. [online]. 2009, vol.8, n.1, pp.3-13. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492009000100002.

Contexto: A arteriografia com contraste (AC) tem sido o exame tradicional de avaliação de pacientes com suspeita de doença oclusiva aorto-ilíaca (DOAI). Recentemente, métodos menos invasivos, como a eco-Doppler, têm sido usados com a mesma finalidade. Objetivo: Comparar prospectivamente a eco-Doppler com a AC e eventual manometria arterial direta (MAD) na avaliação pré-operatória de pacientes com suspeita de DOAI. Métodos: Foram submetidos a eco-Doppler e a AC 125 pacientes internados para tratamento de doença arterial oclusiva dos membros inferiores, avaliando comparativamente 552 segmentos da aorta infrarrenal e das artérias ilíacas comum e externa. As lesões encontradas foram classificadas em cinco categorias: 1) normal e estenose leve (0 a 19%); 2) estenose moderada (20 a 49%); 3) estenose significativa (50 a 79%); 4) estenose crítica (80 a 99%); e 5) oclusão total. A MAD foi usada em 19 segmentos de 15 pacientes para classificar lesões limítrofes entre duas categorias. Foram calculados índices de validade (sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo e acurácia) para distinguir lesões hemodinamicamente significativas de não-significativas e para distinguir estenoses críticas de oclusões. O padrão-ouro foi AC, complementado pela MAD. Foram também calculados coeficientes de correlação kappa entre arteriografias e eco-Doppler para o conjunto dos segmentos aorto-ilíacos. Resultados: Lesões clinicamente relevantes (estenoses de 50 a 99% e oclusões totais) foram observadas na eco-Doppler em 163 segmentos (29,5%) e na AC em 158 segmentos (28,6%). A eco-Doppler mostrou altos índices de validade para distinguir lesões hemodinamicamente significativas de lesões não-significativas em todos os segmentos (acurácia = 92%; kappa = 0,81) e para diferenciar estenoses críticas de oclusões (acurácia = 86%; kappa = 0,73). Os índices de correlação entre os resultados das eco-Doppler e das AC foram ótimos em todos os segmentos aorto-ilíacos. Conclusão: A eco-Doppler apresenta elevados índices de validade e ótimos coeficientes de correlação com a AC na avaliação de pacientes com suspeita de DOAI.

Palavras-chave : Aorta abdominal; artéria ilíaca; aterosclerose; angiografia; eco-Doppler.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons