SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número4Cirurgia aorto-ilíaca videolaparoscópica para tratamento de isquemia crítica de membros: relato do primeiro caso no BrasilRelato de caso de origem alta das artérias radial, ulnar e braquial profunda, suas implicações clínicas e revisão de literatura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449

Resumo

NAGATO, Yosio et al. Fístula axilo-cava para hemodiálise: relato de caso. J. vasc. bras. [online]. 2009, vol.8, n.4, pp.371-373. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492009000400015.

Na confecção de fístula arteriovenosa (FAV) para hemodiálise, condutos venosos autógenos demonstram performance superior quando comparados com material protético em relação à perviedade primária ou secundária. A prótese de politetrafluoroetileno (PTFE) é reservada para casos de falência de material autógeno e é geralmente utilizada em fístulas em membros superiores. Descrevemos o caso de uma paciente de 52 anos que, após falência de acessos para hemodiálise e impossibilidade de realização de diálise peritoneal em razão de peritonite bacteriana, foi submetida à confecção de FAV entre a artéria axilar direita e a veia cava inferior com prótese de PTFE de 6 mm. O acesso foi utilizado para hemodiálise 1 mês após sua criação e permanece pérvio após 24 meses. Até o momento, não houve complicações infecciosas, sinais de insuficiência cardíaca ou síndrome de roubo em membro superior direito.

Palavras-chave : Fístula arteriovenosa; falência de acesso; prótese de PTFE.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons