SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número4Prevalencia de trombose venosa profunda em paraplegicos de causa traumatica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449

Resumo

PINTO, Daniel Mendes  e  BASTIANETTO, Paulo. Tratamento percutâneo do pseudoaneurisma femoral: comparação entre selante de fibrina e trombina. J. vasc. bras. [online]. 2013, vol.12, n.4, pp.264-270.  Epub 21-Out-2013. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/jvb.2013.049.

INTRODUÇÃO:

O pseudoaneurisma femoral é complicação descrita em até 8% dos procedimentos percutâneos. Dentre os tratamentos, a injeção de trombina guiada por ultrassom tem alta taxa de sucesso e boa tolerância pelos pacientes. O uso da trombina associada ao fibrinogênio, chamado selante de fibrina, forma um coágulo estável que pode ser usado para o tratamento do pseudoaneurisma, principalmente aqueles de anatomia complexa e maiores.

OBJETIVO:

Comparar os resultados do tratamento do pseudoaneurisma femoral em dois grupos: Grupo T, tratado com trombina isoladamente, e Grupo T+F, tratado com selante de fibrina (trombina+fibrinogênio).

MÉTODO:

Análise retrospectiva dos casos de pseudoaneurisma femoral tratados entre janeiro/2005 e dezembro/2012.

RESULTADOS:

Foram tratados 28 pacientes, 21 com trombina isolada e sete com selante de fibrina. Houve sucesso no tratamento de todos os pacientes do grupo T e somente em quatro casos do grupo T+F (57,1% no Grupo T+F, p<0,01). Os três casos de insucesso no grupo T+F necessitaram cirurgia, sendo que, em um deles, a causa foi embolização para a bifurcação femoral. Os pseudoaneurismas tratados com selante de fibrina apresentaram maior tamanho (25 cm3 no Grupo T e 57,7 cm3 no Grupo T+F, p=0,02) e houve necessidade de maior volume de trombina (0,5 mL no Grupo T e 1,0 mL no Grupo T+F, p<0,01). Houve uma complicação no Grupo T e duas no Grupo T+F (p<0,01).

CONCLUSÃO:

Apesar do número reduzido de casos, o tratamento com trombina isolada foi superior ao selante de fibrina, levando a poucas complicações e à maior eficácia para resolução do pseudoaneurisma.

Palavras-chave : trombina; fibrina; fator XIII; falso aneurisma; fibrinogênio.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )