SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue4Prevalence of deep vein thrombosis in patients with paraplegia caused by traumasAcute myocardial infarctation in patients with critical ischemia underwent lower limb revascularization author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Vascular Brasileiro

Print version ISSN 1677-5449

Abstract

SANTOS, Vanessa Prado dos; ALVES, Carlos Alberto Silveira; LOPES, Cicero Fidelis  and  ARAUJO FILHO, Jose Siqueira de. Diferenças entre os gêneros em pacientes com isquemia crítica por doença arterial obstrutiva periférica. J. vasc. bras. [online]. 2013, vol.12, n.4, pp.278-283.  Epub Nov 11, 2013. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/jvb.2013.053.

CONTEXTO:

A mortalidade por doença cardiovascular vem declinando entre os homens e aumentando entre as mulheres norte-americanas. Pesquisas mostraram diferenças relacionadas ao gênero na epidemiologia da doença aterosclerótica.

OBJETIVO:

Estudar possíveis diferenças entre pacientes com isquemia crítica por doença arterial obstrutiva periférica (DAOP), de ambos os gêneros, em relação à presença de fatores de risco para a aterosclerose e características da DAOP infrainguinal.

MÉTODOS:

Foram incluídos 171 doentes internados com isquemia crítica por DAOP infrainguinal. Estudamos comparativamente, entre homens e mulheres, as características clínicas (Classificação de Rutherford e território da DAOP), a presença de fatores de risco para a aterosclerose (diabetes, idade, tabagismo e hipertensão arterial) e o número de artérias com alguma opacificação nas angiografias digitais da perna. A análise estatística foi realizada pelo EPI-INFO. Considerou-se significante p <0,05.

RESULTADOS:

Dentre os 171 casos, a média de idade foi 70 anos, sendo 88 doentes do gênero masculino (52%). A maioria dos pacientes, de ambos os gêneros, era Categoria 5 da Classificação de Rutherford (82% dos homens e 70% das mulheres/ p =0,16). O gênero feminino apresentou média de idade mais avançada (73 VS 67 anos/ p =0,0002), maior prevalência de diabetes (66% VS 45%/ p =0,003) e de HAS (90% VS 56%/ p =0,0000001). Os homens mostraram maior prevalência de tabagismo (76% VS 53%/ p =0,0008). Nas arteriografias, 74% das mulheres (VS 50% homens) apresentaram opacificação de apenas uma artéria na perna

CONCLUSÃO:

O estudo mostrou que existe diferença entre homens e mulheres com isquemia crítica em relação à prevalência dos fatores de risco para aterosclerose e às características da DAOP.

Keywords : gênero; aterosclerose; isquemia; doença arterial obstrutiva periférica.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )