SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número4Aneurisma verdadeiro de arteria radial pos-traumaticoAneurismas do segmento subclavio-axilar: relato de dois casos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449

Resumo

CAVALCANTE, Leonardo Pessoa et al. Embolia balística venosa retrógrada após ferimento torácico por arma de fogo. J. vasc. bras. [online]. 2013, vol.12, n.4, pp.324-328. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/jvb.2013.061.

Embolia balística é uma complicação rara de ferimentos por arma de fogo. Apresentamos um caso de um homem de 24 anos, vítima de um ferimento por arma de fogo em hemitórax posterior esquerdo (região escapular), sem orifício de saída. Radiografias e tomografia computadorizada do abdome evidenciaram um projétil em topografia intra-abdominal (intra-hepática); no entanto, a laparotomia exploradora demonstrou ausência de lesões intra-abdominais. Após a cirurgia, novo exame tomográfico revelou a migração da bala para a região da veia ilíaca interna (VII) direita. Realizada uma flebografia, esta confirmou a migração do projétil para a VII direita; tentou-se retirar o projétil durante o procedimento, sem sucesso. Optou-se, então, por deixá-la impactada na VII direita e manter o paciente em anticoagulação oral. O paciente evoluiu sem intercorrências até o sexto mês de seguimento.

Palavras-chave : ferimentos por arma de fogo; embolia; tomografia; flebografia; veia ilíaca.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )