SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número3Ultrassonografia vascular no seguimento da correção endovascular do aneurisma da aorta abdominal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

Resumo

SEIDEL, Amélia Cristina; COELHO, Ricardo Lima; COELHO, Mariana Lima  e  BELCZAK, Cleusa Ema Quillici. É a lesão venosa a única responsável pela clínica da insuficiência venosa crônica dos membros inferiores?. J. vasc. bras. [online]. 2014, vol.13, n.3, pp.162-167. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/jvb.2014.015.

Contexto:

A insuficiência venosa é uma doença muito prevalente. Há algumas décadas, evidenciou-se a existência de um grupo que, embora apresentasse sintomas de insuficiência venosa, não possuía alterações anatômicas visíveis. Estudos mostraram redução no tônus venoso nesses indivíduos, denominando-os portadores de flebopatia hipotônica.

Objetivo:

Estudar a prevalência, a faixa etária e as variações do índice de massa corporal (IMC) em pacientes portadores de flebopatia hipotônica.

Metodologia:

Foram examinados 1.960 membros de 1.017 pacientes, devido a queixas compatíveis com insuficiência venosa. Foram considerados obesos aqueles com IMC ≥ 30. Foram avaliados com ecocolor Doppler, para se detectar a presença ou não de refluxo em veias dos membros inferiores, sendo então distribuídos em dois grupos: aqueles com CEAP ≤ 1, além de excluído refluxo, os portadores de flebopatia hipotônica, e outros com CEAP ≥ 2 e com refluxo.

Resultados:

A amostra foi composta por 89,7% de mulheres e 10,3% de homens, com faixa etária média de 44,9 anos. A flebopatia hipotônica foi mais comum em mulheres (p-valor = 0,0001). Naquelas obesas, houve mais lesão troncular como etiologia dos sintomas venosos do que nas não obesas (p-valor = 0,0017). Dentre os homens, a presença de obesidade não influenciou na etiologia dos sintomas (p-valor = 0,5991). Nos grupos etários de idade mais avançada, a presença de sintomatologia teve como origem etiológica a lesão venosa troncular com mais frequência do que nas faixas etárias mais jovens (p-valor <0,0001).

Conclusão:

A flebopatia hipotônica se mostrou muito prevalente, principalmente em mulheres jovens não obesas.

Palavras-chave : insuficiência venosa; ultrassonografia Doppler em cores; veias varicosas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )