SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18The profiles of angiology and vascular surgery academic leagues and their effectiveness in specialty education author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Vascular Brasileiro

Print version ISSN 1677-5449On-line version ISSN 1677-7301

Abstract

GEIGER, Martin Andreas  and  GUILLAUMON, Ana Terezinha. Tratamento da doença arterial obstrutiva periférica em território femoropoplíteo com stent primário: análise em até 24 meses. J. vasc. bras. [online]. 2019, vol.18, e20160104.  Epub Feb 07, 2019. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/1677-5449.010416.

Contexto

O stent primário é uma opção de tratamento bem estabelecida para a doença arterial periférica em território femoropoplíteo. Estudos nacionais são escassos.

Objetivos

Avaliar desfechos clínicos e radiológicos em curto e médio prazo em pacientes classificados como Rutherford 3-6, tratados com o uso de stent em lesões femoropoplíteas.

Métodos

A análise foi realizada com base em um banco de dados prospectivamente mantido de doentes tratados entre julho de 2012 e julho de 2015. O objetivo primário foi a perviedade. Os objetivos secundários foram melhora na classificação de Rutherford, índice tornozelo/braço, revascularização do vaso-alvo, taxa de salvamento do membro e óbito em até 24 meses.

Resultados

Foram incluídos 64 pacientes, sendo 61 com lesões TASC II A/B (95%). A taxa de perviedade primária em 6, 12 e 24 meses foi de 95,2%, 79,1% e 57,9%, respectivamente. A análise de regressão de Cox revelou uma menor perviedade em pacientes com doença oclusiva (RR, 6,64, IC 95%, 1,52-28,99, p = 0,02), bem como uma perda de perviedade cerca de seis vezes maior em doentes TASC B do que TASC A (RR, 5,95, IC 95%, 1,67-21,3, p = 0,0061). Em 12 meses, 90,38% dos doentes permaneceram assintomáticos. A taxa de salvamento do membro em 24 meses foi de 94,3% (IC 95%, 87,9-100%). A ausência de revascularização do vaso-alvo em 24 meses foi de 90,5% (IC 95%, 82,8-98,9%).

Conclusões

Os resultados foram compatíveis com estudos internacionais, apesar do estágio mais avançado da doença vascular observada em nosso grupo. Piores desfechos foram associados a doença oclusiva e lesões complexas.

Keywords : stents; patência vascular; trombose.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )