SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18HDL-C and non-HDL-C levels are associated with anthropometric and biochemical parametersFunctionality and quality of life of patients with unilateral lymphedema of a lower limb: a cross-sectional study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Vascular Brasileiro

Print version ISSN 1677-5449On-line version ISSN 1677-7301

Abstract

CASTRO JUNIOR, Cyro  and  PEREIRA, Adamastor Humberto. Alterações histológicas secundárias à interrupção dos vasa vasorum na aorta descendente com o uso de terapia antiangiogênica: resultados em modelo suíno. J. vasc. bras. [online]. 2019, vol.18, e20180095.  Epub Apr 25, 2019. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/1677-5449.180095.

Contexto

Agentes antiangiogênicos podem ter implicações terapêuticas na progressão e manifestação da aterosclerose.

Objetivos

Demonstrar a alteração histológica secundária ao uso de bevacizumabe na aorta descendente de suínos submetida à interrupção dos vasa vasorum.

Métodos

Em doze suínos, divididos em dois grupos, foi realizada dissecção da aorta torácica, além de ligadura das artérias intercostais e proteção com polivinil. O grupo tratamento recebeu dose endovenosa de bevacizumabe. Após 15 dias, os animais foram sacrificados para retirada da artéria e preparo das lâminas histológicas dos grupos tratamento, controle e áreas não manipuladas para análise quanto aos graus de angiogênese, injúria, inflamação e espessamento intimal. A análise estatística foi conduzida através da média e do desvio padrão dos escores. As comparações entre os grupos foram realizadas pelo teste de Mann-Whitney. A distribuição de Poisson calculou os intervalos de confiança de 95% para as médias, a fim de determinar o efeito estatístico.

Resultados

O bevacizumabe causou efeitos adversos em todos os suínos tratados. As variáveis analisadas através da Escala de Magnitude para Efeito Estatístico demonstraram tendência de redução da angiogênese [0,58 (1,79/-0,63)] e da injúria [0,55 (1,76/-0,66)] e aumento da inflamação [0,67 (1,89/-0,55)] no limite do moderado. Não ocorreu diferença no espessamento intimal [0 (1,19/-1,19)].

Conclusões

A medicação utilizada mostrou tendência de redução da angiogênese e da injúria, mas não reduziu o processo inflamatório ou o espessamento intimal da parede arterial. Esses achados contrariam estudos que correlacionam a neovascularização com o aumento da migração de células inflamatórias. O bevacizumabe mostrou toxicidade no modelo suíno.

Keywords : vasa vasorum; neovascularização patológica; inibidores da angiogênese.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )