SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18Thoracic aortic aneurysm in a patient with tuberous sclerosisEndovascular treatment for Behçet’s disease: a case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Vascular Brasileiro

Print version ISSN 1677-5449On-line version ISSN 1677-7301

Abstract

BELCZAK, Sergio Quilici et al. Tratamento de endoleak tipo 1A mediante embolização com molas: relato de caso. J. vasc. bras. [online]. 2019, vol.18, e20180130.  Epub July 15, 2019. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/1677-5449.180130.

No endoleak tipo 1A, a endoprótese não sela completamente o colo do aneurisma proximal, e o fluxo arterial está presente entre a parede do colo aórtico e o material do implante. Este é um relato de um caso no qual foi utilizada embolização com molas, associado a uma revisão de literatura (PubMed, LILACS e SciELO). Foram pesquisados artigos publicados nos últimos 5 anos com os descritores “endoleak 1A”, “coil embolization” e “treatment”, combinados de formas aleatórias, sendo encontrados 25 artigos. O tipo 1A ocorre em 1,1% dos pacientes após 30 dias do implante. O tratamento consiste em aumentar a vedação do implante proximal, principalmente com o uso de stents e balões para alargar a zona de aterragem ou aumentar a força radial do implante. Alguns trabalhos sugerem técnicas de embolização com cianoacrilato, cola de fibrina e uso de Onyx, mostrando taxas de sucesso superiores a 97%. Contudo, a correção de endoleaks tipo 1A mediante embolização com molas é pouco descrita.

Keywords : endoleak; embolização terapêutica; tratamento.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )