SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 issue16Memória de gestos na obra de Agnès Varda: pintura, fotografia, cinemaForma, valor e renda na arquitetura contemporânea author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

ARS (São Paulo)

Print version ISSN 1678-5320

Abstract

STALLABRASS, Julian. A política do ensaio político de catálogo. ARS (São Paulo) [online]. 2010, vol.8, n.16, pp. 75-82. ISSN 1678-5320.  http://dx.doi.org/10.1590/S1678-53202010000200006.

Este texto foi originalmente publicado no livro Villa Lituania, que aborda o trabalho homônimo, apresentado pela dupla de artistas lituanos Nomeda & Gediminas Urbonas na 52ª Bienal de Veneza, em 2007. O título designa o edifício que até 1940 sediou, em Roma, a primeira embaixada da república independente da Lituania, mantido sob jurisdição das autoridades russas mesmo após a queda do bloco soviético, em 1989, e considerado, pela ex-república soviética, território nacional ocupado. O trabalho implicou na construção de um pombal na Villa Lituania e numa série de ações de conotação política e social em Veneza, Roma e Vilna, cidade onde a dupla reside. Os artistas são conhecidos internacionalmente pela dimensão política e social que pretendem infundir a suas ações. Não obstante a forte carga ideológica que envolveu a intervenção de Nomeda & Gediminas Urbonas na Bienal de Veneza, neste ensaio o autor, tributário da tradição marxista, demonstra notável ceticismo em relação à potência crítica do discurso marxista evocado em parte significativa da arte contemporânea.

Keywords : Julian Stallabrass; Nomeda & Gediminas Urbonas; Bienal de Veneza; arte contemporânea; política.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese