SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número3Análise morfológica e morfométrica da limpeza de canais radiculares após preparo biomecânico utilizando detergente derivado do óleo da mamona (Ricinus communis) a 3.3% e NaOCl a 1% como soluções irrigantesAvaliação da dureza superficial de resinas compostas antes e após o polimento em diferentes tempos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Journal of Applied Oral Science

versão impressa ISSN 1678-7757versão On-line ISSN 1678-7765

Resumo

TERCAS, Analúcia Guerra; OLIVEIRA, Ana Emília Figueiredo de; LOPES, Fernanda Ferreira  e  MAIA FILHO, Etevaldo Matos. Estudo radiográfico da prevalência de periodontite apical e tratamento endodôntico na população adulta de São Luís, MA, Brasil. J. Appl. Oral Sci. [online]. 2006, vol.14, n.3, pp.183-187. ISSN 1678-7765.  https://doi.org/10.1590/S1678-77572006000300007.

O objetivo deste estudo foi investigar a prevalência de Periodontite Apical (PA) e sua associação com dentes tratados endodonticamente em residentes de São Luís, MA, Brasil. Foram selecionadas 200 séries completas de radiografias periapicais de arquivos de quatro protesistas e cinco periodontistas dos últimos 10 anos (1993-2003). O Índice Periapical (PAI) foi utilizado e a faixa etária, sexo, grupos dentais, localização de maior prevalência e associação aos dentes com tratamento endodôntico (TE) foram analisados. Os testes Cohen Kappa e qui-quadrado foram utilizados para análise estatística. Dos registros de 200 pacientes, 135 apresentavam algum caso de PA, resultando numa prevalência de 67,5%. Do total de 5008 dentes, 296 tinham PA e 553 tinham TE. Desse modo, a prevalência de PA foi de 5.8% e de TE foi de 11%. Dos 553 casos de dentes tratados endodonticamente, 235 (42.5%) estavam associados com PA. A faixa etária de 40 anos foi significativamente mais prevalente (p<0.05). Não houve associação entre PA e sexo (p>0.05). O grupo dental mais acometido foi dos incisivos superiores (p<0.05). A PA teve predileção pela maxila e apresentou-se fortemente associada com dentes tratados endodonticamente (p<0.05). A prevalência de periodontite apical e de tratamento endodôntico de dentes associado com PA encontrada neste estudo foi alta e está de acordo com resultados de estudos realizados em outros países.

Palavras-chave : Periodontite apical; Tratamento dos canais radiculares; Radiografia; Epidemiologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons