SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número3Tenascina e fibronectina em adenoma pleomórfico de glândula salivarInfluência de estrutura metálica de cobalto-cromo na rugosidade e dureza Knoop superficiais de resinas acrílicas polimerizadas por luz visível índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Journal of Applied Oral Science

versão impressa ISSN 1678-7757

Resumo

JORGE, Janaina Habib et al. Efeito de tratamentos térmicos após a polimerização sobre a citotoxicidade de duas resinas acrílicas para base de próteses. J. Appl. Oral Sci. [online]. 2006, vol.14, n.3, pp. 203-207. ISSN 1678-7757.  http://dx.doi.org/10.1590/S1678-77572006000300011.

INTRODUÇÃO: A maioria das resinas acrílicas utilizadas para confecção de bases de próteses é composta pelo polimetacilato de metila. Muitos autores têm discutido o processo de polimerização dessas resinas em relação à conversão do monômero em polímero devido a sua importância na melhora da biocompatibilidade e das propriedades físicas. Para assegurar a utilização desses materiais, testes preliminares de citotoxicidade in vitro têm sido desenvolvidos para avaliação da biocompatibilidade. Um dos ensaios biológicos sugeridos para a análise da citotoxicidade é o teste de incorporação de 3H-timidina, o qual mede o número de células por meio da síntese de DNA. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi avaliar, por meio do teste de incorporação de 3H-timidina, a citotoxicidade de duas resinas acrílicas para base de próteses submetidas aos tratamentos em microondas e em banho de água após a polimerização. MATERIAL E MÉTODO: Nove corpos-de-prova em forma de discos (10 x 1 mm) foram confeccionados com as resinas acrílicas Lucitone 550 e QC 20 de acordo com as instruções dos fabricantes, e foram armazenados em água destilada a 37ºC por 48 h. Os corpos-de-prova foram divididos em três grupos: 1) tratamento em forno de microondas por 3 min a 500 W; 2) tratamento em banho de água a 55ºC por 60 min; e 3) sem tratamento térmico. Extratos foram preparados pela colocação de 3 discos em tubos de ensaio estéreis com 9 mL de meio de cultura Eagle e incubação a 37ºC por 24 h. O efeito citotóxico dos extratos foi avaliado utilizando o teste de incorporação de 3H-timidina. RESULTADOS: Os resultados indicaram que os componentes liberados pelas resinas foram citotóxicos para as células L929 exceto para as amostras tratadas em banho de água (p<0.05). Em comparação com o grupo sem tratamento, o banho de água diminuiu a citotoxicidade das resinas acrílicas. CONCLUSÃO: O tratamento em microondas não influenciou a citotoxicidade das resinas acrílicas para bases de próteses.

Palavras-chave : Citotoxicidade; Cultura de células; Resina acrílica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês