SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue4Architectural form and land uses: an analysis of their effects on the occurrence of crimes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ambiente Construído

On-line version ISSN 1678-8621

Abstract

VALENCIO, Isabella Pastore  and  GONCALVES, Orestes Marraccini. Estudo laboratorial em bacias sanitárias de 4,8 L/descarga. Ambient. constr. [online]. 2018, vol.18, n.4, pp.445-458. ISSN 1678-8621.  http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212018000400315.

Objetivo da pesquisa apresentada neste artigo é verificar, laboratorialmente, a possibilidade de redução do volume consumido por descarga das bacias sanitárias em dois litros (de 6,8 para 4,8 L/descarga), ou seja, verificar se essa redução resulta em efeitos negativos no desempenho da bacia sanitária e do sistema predial de esgoto sanitário. Foram avaliadas vinte bacias sanitárias com caixa acoplada e acionamento simples de 4,8 L/descarga (tanto bacias sanitárias projetadas para funcionar com 4,8 L/descarga quanto bacias sanitárias projetadas para funcionar com 6,8 L/descarga, mas reguladas para 4,8 L/descarga). Foram realizados os ensaios previstos nas normas brasileiras NBR 15097 (bacias sanitárias) e NBR 15491 (caixas de descarga), ensaio de remoção de pasta de soja conforme norma norte americana ASME A112.19.2e ensaio de transporte de pasta de soja desenvolvido em entidade estrangeira (PlumbingEfficiencyResearchCoalition). Asbacias sanitárias atendem ao desempenho de remoção de dejetos da própria bacia, mas apenas cinco (25%) foram aprovadas em todos os ensaios realizados, o que reflete a necessidade de melhoria no desenvolvimento das bacias sanitárias. No ensaio de transporte de pasta de soja, os resultados variaram de duas a seis descargas para fazer a limpeza da tubulação de dezoito metros de comprimento. Nenhuma das bacias sanitárias projetadas para funcionar com 6,8 L/descarga, mas reguladas para 4,8 L/descarga, foi aprovada nos ensaios laboratoriais, o que comprova que a simples redução do nível de água, na caixa de descarga, não é uma solução viável para reduzir o volume de água consumida pelas bacias sanitárias. O problema maior se dá com relação ao desempenho do sistema predial de esgoto sanitário. A redução do volume de descarga sem o estudo aprofundado do efeito gerado no sistema pode causar depósito de sólidos na tubulação.

Keywords : Bacia sanitária; Sistemas hidráulicos e sanitários; Consumo de água.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )