SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número1Modelo de regressão linear múltipla para avaliação do valor de mercado de apartamentos residenciais em Fortaleza, CEInfluência das condições de instalação do sistema predial de água pluvial nas soluções de drenagem na fonte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ambiente Construído

versão On-line ISSN 1678-8621

Resumo

SANTOS, Cynthia Firmino dos; ROCHA, Joaquin Humberto Aquino  e  POVOAS, Yêda Vieira. Utilização da termografia infravermelha para detecção de focos de umidade em paredes internas de edificações. Ambient. constr. [online]. 2019, vol.19, n.1, pp.105-127. ISSN 1678-8621.  http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212019000100296.

O uso da termografia infravermelha tem se tornado alvo de estudos em várias áreas dentro da construção civil. Contudo, as pesquisas de detecção de presença de umidade em edificações ainda estão em desenvolvimento. O objetivo principal deste artigofoi estudar a viabilidadedo uso da termografia para a detecção de infiltrações devido a causas fortuitas em paredes internas. A metodologia consistiu na confecção de paredes de alvenaria de tijolos cerâmicos com diversas configurações de revestimento: sem revestimento, com gesso, gesso com tinta base látex, gessocom tinta base acrílica e gesso com cerâmica assentada com gesso cola. Em cada protótipo foi inserida uma tubulação furada a fim de simular vazamento. O avanço da infiltração foi verificado por meio de termogramas, por um período de 2 h com vazão constante, com 48 h e uma semana após o início da simulação. Os resultados encontrados confirmam que a termografia pode ser eficaz na detecção da região que contém o foco da infiltração oculta, desde que o revestimento não seja impermeável. Esse fato pode ser observado por meio dos gradientes térmicos produzidos. Nos revestimentos porosos ∆T variou entre 2,6 ºC e 3,8ºC, e aqueles com características impermeáveis apresentaram ∆T máximo de 2,2ºC, indicando a influência direta do tipo de revestimentono tempo de surgimento da mancha de umidade de forma aparente.

Palavras-chave : Termografia infravermelha; Revestimento; Infiltração; Umidade; Patologias na construção civil.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )