SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue2Initial experience with hysteroscopic tubal occlusion (Essure®)Condom use and alcohol consumption in adolescents and youth author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Einstein (São Paulo)

Print version ISSN 1679-4508On-line version ISSN 2317-6385

Abstract

BOURROUL, Guilherme Muniz et al. O complexo destruidor de betacatenina no carcinoma colorretal e no adenoma cólico. Einstein (São Paulo) [online]. 2016, vol.14, n.2, pp.135-142. ISSN 2317-6385.  https://doi.org/10.1590/S1679-45082016AO3678.

Objetivo

Avaliar o complexo de destruição da betacatenina no carcinoma colorretal e no adenoma do colo pela expressão das proteínas betacatenina, adenomatous polyposis coli, GSK3β, axina e ubiquitina.

Métodos

Amostras de tecidos de 64 doentes com carcinoma colorretal e de 53 pacientes com adenoma do colo foram analisadas. Blocos de tecidos foram submetidos ao estudo imuno-histoquímico com anticorpos policlonais nos tecidos do carcinoma, mucosa não neoplásica adjacente e adenoma. A imunorreatividade foi avaliada pela porcentagem de positividade de células coradas e pela intensidade do grau de coloração das proteínas no citoplasma e no núcleo das células. Na análise estatística, foram utilizados o coeficiente de correlação de Spearman, os testes t de Student, χ2, Mann-Whitney e de McNemar, e a análise de regressão logística univariada.

Resultados

No carcinoma colorretal, as expressões da betacatenina e da adenomatous polyposis coli foram significativamente maiores do que em adenomas do colo (p<0,001 e p<0,0001, respectivamente). A imunorreatividade das proteínas GSK3β, axina 1 e ubiquitina foi significativamente maior (p=0,03, p=0,039 e p=0,03, respectivamente) no carcinoma colorretal do que no adenoma e na mucosa não neoplásica adjacente. A coloração imuno-histoquímica dessas proteínas não apresentou diferenças significantes em relação às características clinicopatológicas do câncer colorretal e do adenoma.

Conclusões

Em adenomas, as menores expressões de betacatenina, axina 1 e GSK3β indicaram que o complexo de destruição da betacatenina estava conservado, enquanto que, no carcinoma colorretal, o aumento das expressões da betacatenina, GSK3β, 1 axina, e ubiquitina indicaram que o complexo de destruição de betacatenina estava alterado.

Keywords : Neoplasias colorretais; Adenoma; Imuno-histoquímica; beta Catenina; Genes APC; Glicogênio sintase; Proteína axina; Ubiquitina; Via de sinalização Wnt.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )