SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18Practices related to assessment of sedation, analgesia and delirium among critical care pediatricians in BrazilMyelodysplastic syndrome: validation of flow cytometry multilineage score system author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Einstein (São Paulo)

Print version ISSN 1679-4508On-line version ISSN 2317-6385

Abstract

LIMA, Liranei Limoeiro et al. Exposição à fumaça secundária do cigarro entre pacientes com asma: estudo transversal. Einstein (São Paulo) [online]. 2020, vol.18, eAO4781.  Epub Jan 27, 2020. ISSN 1679-4508.  https://doi.org/10.31744/einstein_journal/2020ao4781.

Objetivo

Estimar a frequência de exposição à fumaça secundária do cigarro entre pacientes com asma.

Métodos

Estudo transversal, que avaliou pacientes com asma e controles sem asma, por meio de questionários, para identificar a exposição secundária à fumaça do cigarro no ambiente domiciliar, escolar, no trabalho e em ambientes públicos.

Resultados

Estudamos 544 asmáticos graves, 452 com asma leve/moderada e 454 sem asma. Entre os asmáticos graves, a média de idade foi de 51,9 anos, 444 (81,6%) eram do sexo feminino, 74 (13,6%) tinham fumantes em sua residência, 383 (71,9%) relataram exposição em ambientes públicos e, dos 242 (44,5%) que trabalhavam e/ou estudavam, 46 (19,1%) admitiram exposição ocupacional. Entre asmáticos leves/moderados, a média de idade foi de 36,8 anos, 351 (77,7%) eram do sexo feminino, 50 (11,1%) afirmaram haver tabagistas em sua residência, 381(84,9%) relataram exposição em ambientes públicos e, dos 330 (73,0%) que trabalhavam e/ou estudavam, 58 (17,7%) referiram exposição ocupacional. Encontrou-se associação entre exposição à fumaça secundária do cigarro e controle da doença entre pacientes com asma leve/moderada. Entre os entrevistados, 71% dos pacientes asmáticos graves e 63% daqueles com asma leve/moderada relataram evitar frequentar certos ambientes pelo receio da exposição à fumaça secundária do cigarro − relato mais associado aos pacientes com asma grave.

Conclusão

A exposição secundária à fumaça do cigarro é uma situação frequente e relatada por uma proporção significativa de asmáticos. Indivíduos com asma encontram-se expostos a este agente, que pode dificultar o controle da doença, exacerbar sintomas e lhes impor limitação inaceitável ao direito de ir e vir em ambientes públicos.

Keywords : Asma; Poluição por fumaça de tabaco/efeitos adversos; Exposição ambiental; Qualidade de vida; Política de saúde.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )