SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue2Effects of stocking density on dispersal behavior of Brazilian freshwater dourado (Salminus brasiliensis) in a subtropical river headwaterIdentification of fish nursery areas in a free tributary of an impoundment region, upper Uruguay River, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Neotropical Ichthyology

Print version ISSN 1679-6225

Abstract

JUNQUEIRA, Nara Tadini; LEAL, Cecília Gontijo; ALVES, Carlos Bernardo Mascarenhas  and  POMPEU, Paulo Santos. Morphological diversity of fish along the rio das Velhas, Minas Gerais, Brazil. Neotrop. ichthyol. [online]. 2012, vol.10, n.2, pp. 417-424.  Epub May 24, 2012. ISSN 1679-6225.  http://dx.doi.org/10.1590/S1679-62252012005000004.

O rio das Velhas, localizado na região central do estado de Minas Gerais (Brasil), é o mais extenso tributário do rio São Francisco. Apesar dos inúmeros impactos antrópicos que sofre, sua bacia abriga uma rica ictiofauna, com mais de 115 espécies conhecidas. O objetivo deste estudo foi comparar o espaço morfológico ocupado pelas assembleias de peixes em quatro regiões (cabeceira, alto curso, médio curso e baixo curso) ao longo da calha do rio das Velhas. Procuramos responder a seguinte pergunta: há uma mudança na organização morfológica da comunidade de peixes ao longo do gradiente longitudinal do rio? Indivíduos de 67 espécies, coletados em diversos trechos da bacia entre 1999 e 2008, foram medidos considerando 11 atributos morfológicos relacionados ao comportamento natatório e uso do habitat. Graficamente, as duas primeiras dimensões da PCA sugerem que o volume morfológico ocupado pela região de cabeceira é menor do que o dos demais trechos, devido à baixa riqueza do local. Entretanto, os hipervolumes morfológicos dos quatro trechos analisados por meio das distancias euclidianas não diferiram estatisticamente. Os resultados indicaram que apenas a densidade de tipos morfológicos aumenta ao longo do rio das Velhas, sendo que não há diferença entre a cabeceira e o alto curso. Portanto, para o uso de grupos funcionais relacionados à morfologia das espécies como ferramentas para tomada de medidas que visem à conservação e revitalização do rio das Velhas, é necessária a abordagem da densidade de espécies dentro destes grupos, assim como sua composição.

Keywords : Community ecology; Ichthyofauna; Interspecific variation; Morphometry; rio São Francisco.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English