SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue3Macroalgal composition and its association with local hydrodynamics in the Laje de Santos Marine State Park, southwestern Atlantic, São Paulo, BrazilInfluence of Spartina alterniflora invasion stages on macrobenthic communities on a tidal flat in Wenzhou Bay, China author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Oceanography

Print version ISSN 1679-8759

Abstract

RODRIGUES, Carina Waiteman  and  PIRES-VANIN, Ana Maria Setubal. Spatio-temporal and functional structure of the amphipod communities off Santos, Southwestern Atlantic. Braz. j. oceanogr. [online]. 2012, vol.60, n.3, pp. 421-439. ISSN 1679-8759.  http://dx.doi.org/10.1590/S1679-87592012000300013.

A fauna de anfípodes foi empregada para investigar o gradiente ambiental na plataforma continental adjacente a Baía de Santos. A entrada constante de uma água menos salina proveniente do complexo estuarino de Santos e São Vicente e a intrusão sazonal da água fria e salina da Água Central do Atlântico Sul (ACAS) faz com que a área seja um ambiente hidrodinamicamente instável. Densidade, distribuição, diversidade e estrutura funcional das comunidades de anfípodes foram estudadas em um gradiente de profundidade entre 10 e 100 m, em dois cruzeiros realizados em épocas contrastantes, inverno (2005) e verão (2006). Vinte e uma amostras de sedimento foram coletadas com um box corer de 0,09 m2. Temperatura e salinidade foram coletadas em cada estação com CTD e uma amostra adicional de sedimento superficial foi obtida com box corer para análises granulométricas e químicas. Sessenta espécies estiveram presentes em ambos os cruzeiros e altos valores de densidade foram encontrados especialmente no verão. A Análise de Similaridade (ANOSIM) realizada a priori indicou a existência de três grupos diferentes de anfípodes relacionados ao gradiente de profundidade: um grupo Costeiro, um grupo da Zona de Mistura e um grupo da Zona Profunda. A zona Costeira, em ambos os cruzeiros foi habitada por uma comunidade que apresenta baixa diversidade e densidade, além de alta dominância do tubícola infaunal Ampelisca paria; a área em torno de 30 m apresentou os maiores valores de todos os indicadores ecológicos e as espécies de anfípodes mostraram grande diversidade funcional; a área externa, entre 50 e 100 m de profundidade e no domínio da ACAS, apresentou uma comunidade caracterizada por baixa diversidade e altos valores de biomassa. A ANOSIM sazonal-profundidade mostrou diferença sazonal significativa para os grupos Costeiros e da Zona de Mistura, enquanto que para o grupo da Zona Profunda não foi encontrada diferença temporal significativa. O efeito sinérgico da ACAS e da profundidade em primeiro lugar, seguido pelas mudanças físicas do substrato, parecem ser os principais fatores controladores da distribuição da fauna. As águas estuarinas provenientes da Baía de Santos aparentemente não tiveram efeito no estabelecimento do gradiente ambiental observado na plataforma adjacente. Diversidade, distribuição dos grupos funcionais, condições tróficas dos sedimentos superficiais, além de outros aspectos ecológicos das comunidades são discutidos à luz dos processos oceanográficos dominantes na plataforma sudeste brasileira.

Keywords : Comunidades de anfípodes; Distribuição do modo de vida; Plataforma do sul do Brasil; Baixada Santista.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English