SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.63 issue3Opal phytolith and isotopic studies of "Restinga" communities of Maricá, Brazil, as a modern reference for paleobiogeoclimatic reconstructionPopulation structure and maturity stages of Fritillaria borealis (Appendicularia, Tunicata): seasonal cycle in Ushuaia Bay (Beagle Channel) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Oceanography

Print version ISSN 1679-8759On-line version ISSN 1982-436X

Abstract

THOMPSON, Gustavo; FORTUNATO, Roberta Callico; CHIESA, Ignacio  and  VOLPEDO, Alejandra. Trophic ecology of Mugil liza at the southern limit of its distribution (Buenos Aires, Argentina). Braz. j. oceanogr. [online]. 2015, vol.63, n.3, pp.271-277. ISSN 1679-8759.  http://dx.doi.org/10.1590/S1679-87592015087106303.

Para conhecer o habitat e os hábitos alimentares de Mugil liza na costa sul de Buenos Aires, 65 exemplares obtidos durante a primavera (novembro de 2012) e o verão (fevereiro de 2013) foram analisados em duas áreas de amostragem: na Baía San Blas (SBB) e na foz do rio Quequén-Salado (QSR). Os exemplares foram medidos, pesados, o sexo foi identificado, os estômagos foram removidos e os conteúdos estomacais pesados e analisados sob estereomicroscópio. Os espécimes de M. liza eram adultos com comprimentos entre 28-49 cm e pesos entre 380-1100 g. O crescimento populacional foi maior na SBB (TW: 0,003*TLx3,36), do que na QSR (TW: 0.045*TL2.61). Em 98% dos estômagos, havia conteúdo estomacal e o índice de repleção variou entre 0,4 e 1,2%. Um total de 75% dos conteúdos estomacais foi composto de areia muito fina, com pouca presença de organismos bentônicos (algas, copépodas, foraminíferos), enquanto que em 25% dos estômagos havia areia grossa, com um aumento da presença de organismos da fauna bentônica (anfípodas, bivalves, gastrópodes e corais). As relações lineares entre o peso do conteúdo estomacal e o peso total e comprimento do peixe mostraram que as taxas de crescimento (inclinação) foram as mesmas em ambas as áreas de amostragem, mas os valores do intercepto foram significativamente maiores na Baía San Blas (teste t; p < 0,001).

Keywords : Mugil liza; Dieta; Matéria orgânica; Sedimentos.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )